APRAM diz que bandeira hasteada foi lapso; pensavam que tinha terminado o luto nacional…

Foto Rui Marote

A presidente do Conselho de Administração dos Portos da Madeira resolveu enviar um “desmentido formal” ao nosso jornal, relativo à notícia “APRAM deixa bandeira sempre igual, mesmo com luto nacional”.

Ora, vem dizer a APRAM que tudo não passou de um equívoco. Sim, o repórter fotográfico do FN fotografou a bandeira a pleno pano, mas… foi “um lapso”.

“Esta manhã, refere o comunicado da APRAM, “acreditando que tinha terminado o luto nacional, a bandeira subiu até ter sido detectado o erro”.

A APRAM garante que as bandeiras “têm estado a meia haste, desde terça-feira, nos três portos da Madeira: Funchal, Caniçal e Porto Santo. A Presidente do Conselho de Administração da APRAM informou directamente os funcionários responsáveis, na noite de segunda-feira, que as bandeiras iriam ser colocadas a meia haste, porque tinha sido determinado luto nacional, por respeito às vitimas dos últimos incêndios que assolaram o continente”.

Como a administração dos Portos considerou que manifestámos “falta de rigor” na nossa notícia, enviou este “desmentido”.

Fica à consideração do leitor.