Tiago Camacho quer “salvar o futuro” do Porto Santo

Tiago Camacho (à esq.) com o coordenador regional do BE, Roberto Almada

Tiago Camacho, candidato independente à autarquia portosantense, apoiado pelo Bloco de Esquerda, referiu hoje esperar que os habitantes da “Ilha Dourada” confiem no projecto que tem apresentado. “Precisamos de trabalho, de união”, exortou. “Temos de, finalmente, unirmo-nos se queremos salvar o futuro desta ilha”.

Sendo um candidato jovem, Tiago Camacho diz sentir que há a necessidade de fazer mais pelo Porto Santo, de abraçar “uma oportunidade que temos de, em meio à diversidade de candidaturas que apareceram este ano, finalmente darmos um passo em frente”. Os obstáculos que o Porto Santo tem atravessado têm de ser deixados para trás, considerou, após décadas de governação social-democrata. “Houve algum desenvolvimento”, admitiu, “mas a parte social ficou um pouco esquecida”. É nesse sentido que é preciso fazer mais alguma coisa, pois o Porto Santo “não existe só no Verão, só quando convém”. Há pessoas que ali vivem o ano todo e precisam de sentir que “somos felizes e que isto é o nosso paraíso”.

“Muitas vezes”, opinou, o Porto Santo foi “esquecido”.

“Nós também somos madeirenses e portugueses”, fez questão de reforçar.