Semana da Mobilidade decorre no Funchal entre 16 e 22 do corrente mês

O presidente da Câmara Municipal do Funchal, Paulo Cafôfo, realiza no sábado, 16 de Setembro, a abertura oficial da Semana da Mobilidade ’17. O restante executivo municipal também estará presente no arranque desta iniciativa, que apresentará  a exposição “A Mobilidade Urbana no Funchal: Passado, Presente e Futuro”, a qual ilustrará a problemática decorrente do tráfego automóvel, assim como as acções que têm sido implementadas com vista a dotar a cidade com melhores condições de mobilidade e acessibilidade pedonal.

Na Avenida Arriaga estarão também expostos os mais recentes veículos menos poluentes, tais como eléctricos, híbridos, GPL e bicicletas.

Do programa oficial da Semana da Mobilidade destaca-se a realização da conferência “A Mobilidade Urbana no Funchal: Que Cidade Queremos?” no qual será apresentado o Plano de Acção Para a Mobilidade Urbana Sustentável e a importância da inovação e multimodalidade na logística urbana. Destaque ainda para a realização do evento “Mobi Open Day: Funchal em Boa-Forma” na Avenida do Mar, que estará interdita ao acesso automóvel para a realização de diversas actividades lúdico-desportivas com convite à participação de toda a população. O programa inclui ainda actividades de sensibilização com enfoque na promoção da mobilidade eléctrica, inclusiva, ciclável e pedonal.

A Semana da Europeia da Mobilidade decorre anualmente, de 16 a 22 de Setembro, sendo uma iniciativa europeia que se iniciou em 2002. Esta campanha anual orientada para a temática da mobilidade urbana sustentável como objectivo a sensibilização dos cidadãos para os benefícios económicos, sociais e ambientais da mobilidade sustentável, nomeadamente através da adopção de hábitos de mobilidade consentâneos com os princípios da sustentabilidade.

Deste modo, a Semana da Mobilidade visa promover uma reflexão por parte dos cidadãos e das autoridades locais, para como pode ser melhorada a qualidade de vida nas suas cidades através do aumento da segurança rodoviária, acessibilidade e promoção dos modos de deslocação suaves, incluindo-se a mobilidade pedonal, em bicicleta e em transporte público.