Má vontade prejudica espetáculo “Madeira em Festa”, ignorado agora pelas várias entidades

Má vontade é como se pode classificar a situação que se está a passar com o espetáculo de variedades Madeira em Festa. Um evento que tem divulgado e dado oportunidades a muitos jovens valores artísticos madeirenses, ao longo de 20 anos, tem sido, nos últimos tempos, completamente ignorado pelas entidades que organizam festas nesta Região.

Com cerca de 900 espetáculos realizados na Madeira, Porto Santo, Continente, Canadá e África do Sul, o Madeira em Festa «deixou de existir» para os organizadores de festas nas paróquias, incluindo os párocos, que apesar de contactados com antecedência e de por vezes manifestarem o seu interesse no evento, nada fazem para que o mesmo se concretize.
Durante os doze meses do ano, há 343 festas religiosas na Madeira e Porto Santo e muitas festas temáticas organizadas por entidades oficias, mas parece que em todas estas festas não há espaço para o Madeira em Festa.
Com certeza que não será pelos valores monetários que pedem os organizadores daquele espetáculo, pois são muitíssimo mais baixos que a maioria do que é pago às grandes vedetas que vêm do Continente e também aos artistas de cá. De facto, quando há má vontade, nada feito.
O cantor internacional madeirense João Luís Mendonça, na sua página no Facebook, dá voz a esta desilusão: «Durante 20 anos, o ” Madeira em Festa “, criado por João Luís Mendonça e Sílvio Mendes, em 1997, foi importante para muitas entidades, no que diz respeito à realização de espetáculos para angariar fundos, e outros, sob o lema ” Fazer o bem, sem olhar a quem ” para ajudar em diversas situações, sempre na base do maior respeito em termos de linguagem verbal e gestual. Foi deveras importante para muitos jovens na área musical e outras, que tinham neste evento que já atuou em todas a freguesias da Madeira e Porto santo, uma ” janela ” para o mundo da música, e não só. Foi igualmente utilizado em certas alturas para ajudar ” a subir ” os degraus da vida em vários aspetos, por diversas figuras da nossa praça.  Este espetáculo itinerante tem colaborado com as diversas instituições publicas e privadas, nomeadamente religiosas, às quais tem dado o seu melhor sempre que para tal foi solicitado. É no mínimo estranho constatar que muitas das entidades que realizam as festas, os arraiais, aos mais diversos níveis, se tenham ” esquecido ” do ” Madeira em Festa “, para em seu lugar dar espaço, merecido em alguns casos, a projetos sem projeto (…)”.
João Luís Mendonça continua ( desde 1993 ) a divulgar e a promover os valores musicais e outros, da nossa Madeira, e não só, sejam jovens ou menos Jovens, no programa ” Aplauso ” em diversas rádios, na Madeira e na Internet.