CDS quer reorganizar tecido empresarial em Câmara de Lobos

O CDS salientou hoje que tem vindo a alertar para a necessidade de reorganizar o tecido empresarial em Câmara de Lobos. “Sabemos que existem algumas empresas que laboram em condições precárias e entendemos que chegou o momento de incentivar os empresários para um novo paradigma que o CDS pretende implementar neste concelho”, salientou a candidatura centrista, encabeçada por João Paulo Santos, que quer “um concelho e uma Câmara amiga dos empresários”.

Este candidato propõe que sejam criados pequenos parques industriais no concelho, em espaços que outrora foram escolas e agora são depósitos de lixos e materiais da autarquia, para albergar pequenas oficinas de carpintaria e de mecânica. São micro-empresas que não têm volume de negócios para se instalarem num parque industrial.

“Pretendemos numa primeira fase instalar oito a dez pequenos pavilhões nas antigas telescolas do Rancho e da Caldeiras, que estão à cerca de duas décadas abandonadas e que neste momento são arrecadações de lixo da Câmara Municipal”, disse.

São espaços que, após revitalização, poderão ser disponibilizados  a custos muito reduzidos e suportáveis para quem decida investir e instalar-se. “Esta é uma medida que vamos utilizar para combater também a economia paralela e apoiada  numa fiscalização mais activa”, referiu João Paulo Santos.

Paralelamente, o CDS quer implementar a “Certificação Municipal Empresarial”, para as empresas que cumprem com as suas obrigações fiscais e implementem boas práticas ambientais. “Serão compensadas com a redução de algumas taxas, e com uma campanha publicitária gratuita nos espaços municipais disponibilizados para o efeito”.