A árvore que caiu no Monte era um carvalho, não um plátano

A árvore que caiu no Largo da Fonte, no Monte, não é um plátano mas um carvalho português, alvarinho, apurou o Funchal Notícias junto de fonte autorizada.

O FN foi alertado em Março por moradores para o perigo iminente que se apresentava no Largo da Fonte, com a queda de galhos naquele local central da freguesia do Monte. A atenção, conforme referiu o nosso jornal, tem recaído mais sobre os plátanos que se encontram no local propriamente dito, mas, segundo nos explicaram, o grande ramo que caiu hoje causando toda aquela tragédia é de um carvalho, que não se encontrava preso, e não dos plátanos, alguns dos quais estão amarrados por cabos.

A própria Junta de Freguesia do Monte mostrou-se recentemente preocupada, recomendando “um corte/poda, dos plátanos existentes, desde o Largo da Fonte até ao Largo das Babosas”.

Mas o facto é que o que caiu hoje não foi um plátano. De acordo com a nossa fonte, isso não invalida de modo algum a importância dos alertas da população para o risco de queda de ramos dos plátanos, nem o modo como o Funchal Notícias veiculou essas preocupações.

Para os nossos interlocutores, conhecedores do assunto, é importante que se venha a apurar a responsabilidade civil e criminal de quem tinha o cuidado daquelas árvores e da segurança pública a seu cargo. E, nesse sentido, consideram as nossas fontes que é urgente que se desloque à Madeira uma equipa, ou do Instituto Superior de Agronomia, ou da Universidade de Trás-os-Montes, que esclareça efectivamente qual o grau de instabilidade das árvores que se encontram naquele local muito frequentado, que passa por ser a “Sintra da Madeira”, pelo seu carácter romântico.

Apesar do que caiu ter sido um carvalho, “os plátanos têm de ser cuidados”, alertaram os nossos interlocutores. Para que não ocorram mais inesperadas tragédias.

O carvalho que caiu encontrava-se situado não no Largo da Fonte propriamente dito, mas acima, na encosta que fica ao fundo do mesmo.