Crónica Urbana: O sonho dos sapatos

Rui Marote

Esta é uma história real. O sonho de um sem-abrigo. Funchal, dia 4 de Agosto, Rua João Gago com a Travessa do Cabido, relógio da Sé assinala 11h30. Um homem malcheiroso, trajando uma roupa ensebada, entra numa sapataria bem decorada com sofás, que exibe sapatos de alta qualidade em saldos com descontos ate 50%. Pegou num par de sapatos e perguntou à  funcionária  o valor dos mesmos com o desconto. A funcionária, muito amável, responde-lhe: 40 euros. De imediato, pergunta se pode experimentá-los e dirige-se para um dos respectivos sofás, criando um embaraço.

A funcionária, sempre com um tom de voz moderado, diz-lhe: o senhor não se poderá sentar porque tem as calças sujas e depois obriga-me a lavar o sofá… Resposta do sem-abrigo, que, acto contínuo, levanta a camisa e bate com as mãos nas nádegas cobertas pelas calças imundas: “Aonde já se viu isso? Ter de lavar as calças para acertar sapatos! Já chegámos à Madeira? O que é isto?”

Este homem sem dinheiro queria concretizar um sonho de calçar uns sapatos expostos na montra. Obviamente não tinha dinheiro para comprá-los e não tinha a noção, ou fingia não ter, do estado impróprio da roupa que trajava.

Deixou a sapataria sem mais comentários para de imediato começar a revistar os caixotes de lixo nas redondezas.

O episódio pode afigurar-se caricato, mas quem é que não tem sonhos? Calçar sapatos em sonho é indício de melhoria de situação, diz-se. Uma sapataria, quando aparece em sonho seria então um bom prenúncio para a vida Sonhar com sapatos novos, por outro lado,  simboliza que a auto-confiança está em alta, acreditam alguns, acrescentando que sapatos novos também simbolizam novos caminhos a percorrer… Nunca é tarde para mudar de vida. Recordo o filme português exibido em 1951, com o actor António Silva “Sonhar é fácil”…