Hotel Gorgulho remodelado abre com nome “Tiles” a 1 de setembro, num investimento de 6 milhões

O novo logo e nome do antigo Hotel Gorgulho.

O antigo Hotel Gorgulho, no Lido, abre portas ao público a 1 de setembro deste ano, totalmente remodelado, num investimento orçado em  6 milhões de euros, confirmou ao FN o proprietário Carlos Pereira.

Conhecido como o Hotel do azulejo, devido ao revestimento tradicional em azulejo azulado, a unidade hoteleira de quatro estrelas reabre com novo nome, “Tiles”, que significa azulejos. Uma homenagem à tradição do imóvel.

Carlos Pereira delega a exploração hoteleira do empreendimento à “Amusing Projects”, a mesma que gere o Hotel do Paul do Mar e que administrou o Choupana Hills.

“Velho mas novo”, é desta forma que Carlos Pereira olha para este hotel que tem a particularidade de estar implantado numa zona turística nobre. “Procedemos a uma remodelação total mas mantendo a traça tradicional. Se não houvesse este investimento, o hotel teria de fechar, devido à sua idade”, revelou Carlos Pereira.

O hotel em fase de construção. Arquivo FN-RUI MAROTE.

O FN já tinha noticiado a compra do hotel por Carlos Pereira ao Grupo Sousa. Na altura, causou alguma surpresa pelo facto de o comprador estar mais virado para outras áreas de negócio. No entanto, ao FN Carlos Pereira esclarece que o turismo foi sempre uma área que o fascinou, onde, aliás, começou a trabalhar com 14 anos de idade, no antigo Hotel Savoy. Depois disso, teve aoutras experiências hoteleiras, como trabalhar numa estalagem em São Vicente e de estar ligado ao projeto Bravasol, na Ribeira Brava. Após a morte do pai, decidiu enveredar por outras áreas de negócios, como a exploração de inertes, os combustíveis, a formação profissional e o desporto. A renovação do Hotel Gorgulho foi uma oportunidade no sentido de retomar o investimento na hotelaria e contribuir para o desenvolvimento da Madeira com uma oferta de qualidade.

A unidade hoteleira vai empregar 60 trabalhadores, sendo que alguns continuam as funções que já tinham desde a anterior administração.

Conforme o FN já noticiou, o empresário madeirense Manuel Fernandes, que se celebrizou no continente com o restaurante “O Madeirense”, abre também a 1 de setembro, um restaurante nos terrenos vizinhos anexados pelo hotel, virados para a Estrada Monumental. O investimento terá a designação de “Madeirense Café” e é visto também como uma mais-valia para o remodelado hotel e para a Região.

FOTO RUI MAROTE.

Confrontado com algumas críticas pelo facto de estar a invadir áreas públicas ou ir além dos limites definidos, Carlos Pereira reage nestes termos: “Este investimento foi licenciado e executado sem exceder um metro do seu índice legal. Já sabemos, no entanto, que, para dizer mal, aparecem sempre alguns, mas tudo está licenciado e em conformidade com a lei”.