Previsões de mau tempo levam Governo a lançar alerta à ACIF e Hotelaria para respostas a dar a eventuais atrasos no aeroporto

Aeroporto4
É para prevenir situações como esta que a secretaria alerta ACIF e Hotelaria para que haja resposta a eventual procura de quartos disponíveis para passageiros que fiquem retidos por atrasos ou cancelamentos de voos no aeroporto.

A secretaria regional da Economia, Turismo e Cultura lançou hoje um apelo “a todo o setor do turismo e à ACIF, para a necessidade de ser preparada uma resposta articulada que, perante as previsões meteorológicas adversas que deverão afetar o Aeroporto da Madeira – Cristiano Ronaldo, entre a tarde do próximo sábado, dia 5 e a terça-feira, dia 8 de agosto, evite as situações que se viveram recentemente, nesta infraestrutura, e abone a favor dos passageiros e da imagem do destino”.

 

Em cartas enviadas, a Secretaria de Eduardo Jesus alerta, como refere uma nota à comunicação social, “por um lado e, concretamente, no caso das Unidades Hoteleiras, para “a necessidade de serem equacionadas, atempadamente, soluções de acolhimento e de maior apoio aos passageiros, através do recurso aos quartos que, ficando vagos, não voltem a ser preenchidos”. Já no caso das Agências de Viagens, o Governo Regional solicita que, “em articulação permanente com a ANA – Aeroportos de Portugal, haja capacidade de informar e esclarecer os passageiros com voos previstos neste período, para a possibilidade de alteração dos mesmos, facilitando-se, com isso, o apoio e a comunicação junto de quem venha a ser afetado”.

«Contrariamente ao sucedido na semana passada, temos, nesta ocasião, a possibilidade de prever e de preparar uma melhor resposta que nos dignifique, enquanto Região turística que se afirma, nacional e internacionalmente, pela sua hospitalidade e capacidade de bem receber», pode ler-se nas cartas enviadas.

Recorde-se que, recentemente, como o Funchal Notícias deu conta pormenorizadamente, centenas de passageiros passaram a noite no aeroporto por falta de quartos disponíveis, pelo menos foi essa a informação dada pelo pessoal da TAP quando confrontado com cancelamentos de voos durante dia e meio, com esperas de 12 horas no balcão da Groundforce.