António Gomes é recandidato a São Pedro pela coligação Confiança

Foto DR.

O líder da coligação Confiança, Paulo Cafôfo, apresentou ontem a equipa da coligação para voltar a ganhar, em outubro, a Junta de Freguesia de São Pedro.

O atual presidente da Junta, António Gomes, é a escolha natural para continuar a comandar os destinos da Junta.

Com 51 anos, o objetivo é que o professor de Matemática dê, assim, continuidade à revitalização da freguesia concretizada nos últimos quatros anos.

Paulo Cafôfo começou por defender que “esta freguesia precisava de alguém que governasse pelas pessoas, que investisse na política de proximidade, na atenção aos problemas de quem é mais desfavorecido e que zelasse pelo seu acompanhamento e resolução, quer ao canalizar meios próprios, quer em articulação direta e dialogante com Autarquia.

Ao longo destes quatro anos, o António Gomes cumpriu aquilo a que nos propusemos e ajudou a mudar a vida da comunidade para melhor. A mesma comunidade que lhe vai agora, com certeza, dar o voto de confiança que ele merece.”

A apresentação decorreu no Bairro dos Viveiros, cuja expansão já está em construção, com um novo bloco de 28 fogos, no âmbito do programa “Amianto Zero”, que vai erradicar o amianto de toda a habitação social da Autarquia, resolvendo um problema de saúde pública que persistiu durante décadas.

O líder da coligação considerou que “a escolha do local não foi por acaso e que apresentamos aqui o nosso projeto para o futuro de São Pedro, porque uma parte do futuro de São Pedro também passa por aqui. O Amianto Zero foi um dos nossos compromissos mais simbólicos, um dos que me dizem mais, e é uma alegria imensa ver a forma como estas obras estão a avançar a bom ritmo. Este novo empreendimento, em paralelo com o que vai nascer igualmente na Quinta Falcão, num total de 66 novos fogos, e num investimento de 5 milhões de euros, assegurado exclusivamente com verbas camarárias, é o corolário de todo um mandato marcado pelas políticas sociais.”

Destacou, ainda, a preponderância da estratégia de Reabilitação Urbana para os próximos anos da freguesia, com natural incidência para o Núcleo Histórico de São Pedro, onde se têm multiplicado ideias e projetos, como a futura Confeitaria Felisberta ou o Acontece na Rua das Pretas, e aludiu a várias outras obras camarárias com impacto na qualidade de vida da população, como a ligação do Beco do Paiol à Rua do Paiol, uma das primeiras grandes obras do mandato, a pronta intervenção de consolidação pós-incêndios na escarpa da Levada dos Moinhos e da Rua 5 de Outubro, com vista à segurança de toda a população no passado Verão, ou o alargamento do Caminho da Achada e a substituição da rede de águas na Rua das Mercês, que estão em curso.

Por seu turno, António Gomes enalteceu “o investimento da Autarquia na freguesia no mandato que agora termina”, salientando “que o excelente relacionamento com o Município e a vontade de trabalhar para o bem comum, fizeram a diferença em São Pedro.”

A vontade “é dar continuidade a este investimento nos próximos anos, quer em termos de reabilitação urbana, quer na criação de novas centralidades na freguesia e de espaços de convívio e atividade para jovens e menos jovens”, que complementem “as políticas sociais sólidas dos últimos quatro anos. Na Junta de Freguesia procurámos e conseguimos apoiar a população mais desfavorecida, combater a pobreza, apostar nas crianças e na Educação e a proteger os idosos, sempre assentes numa política de grande proximidade que fez de São Pedro um lugar mais humano, com as pessoas e pelas pessoas”.