Raquel Aguiar é a aposta da coligação “Confiança” para ganhar a freguesia da Sé que a ‘Mudança’ perdeu em 2013 por dois votos

Foto DR.

Está escolhida a candidata da Coligação Confiança para vencer as próximas Eleições Autárquicas na freguesia da Sé. Chama-se Raquel Aguiar, tem 48 anos, é educadora de infância de formação e tem mais de 22 de experiência na docência, com especialização em Educação Especial e uma pós-graduação em Proteção de Menores.

Recorde-se que, em 2013, a então coligação “Mudança” perdeu para o PSD esta freguesias da Sé por 2 votos de diferença. O PSD conseguiu 430 votos contra os 428 da coligação.

Nos últimos anos, Raquel Aguiar tem-se evidenciado no concelho pela dedicação a várias causas nobres, organizando ações de cariz social, nomeadamente com recurso às artes como promoção da solidariedade.

Foi, igualmente, uma das proponentes finalistas da 1ª edição do Orçamento Participativo do Funchal, com um projeto que se destinava a valorizar a população sénior da Baixa da Cidade, com a criação de um espaço polivalente para atividades socioculturais.

Paulo Cafôfo, Presidente da Câmara Municipal do Funchal e líder da Coligação Confiança, que integra o Partido Socialista (PS), o Bloco de Esquerda (BE), o Juntos pelo Povo (JPP), o Partido Democrático Republicano (PDR) e o Nós, Cidadãos!, nas próximas Eleições Autárquicas, considera que “este é o tipo de percurso cívico e de dedicação a causas comunitárias e sociais, com provas dadas, que precisamos para a Presidente de uma freguesia como a Sé. Admiro a vitalidade da Raquel Aguiar, a dedicação, a criatividade e a vontade de fazer sempre mais e melhor e não tenho dúvidas de que, com ela, a Sé vai rejuvenescer. Todos quantos se têm cruzado com a Raquel nos últimos anos são unânimes em reconhecer-lhe essa capacidade de transformação.”

Raquel Aguiar considera, por sua vez, que “é impreterível estar mais próximo dos cidadãos residentes na freguesia nos próximos quatro anos. Não tenho dúvidas de que, com a nossa Coligação, a confiança no modo de estar na vida política será reconhecida por todos, bem como a nossa aposta na proximidade, na justiça e na solidariedade.”

A candidata enaltece o trabalho que o Executivo liderado por Paulo Cafôfo tem feito ao longo do corrente mandato para dinamizar a Baixa da Cidade, concretizado em vários domínios, desde logo com a aposta na Reabilitação Urbana, que já permitiu recuperar 70 edifícios de elevado valor patrimonial, graças a um pacote de benefícios fiscais e a um programa estratégico para o efeito, e ainda com eventos tão marcantes como o Fica Na Cidade, um festival urbano sem paralelo na Região. Merece, igualmente, referência a intervenção visível no espaço público, como é exemplo mais recente a nova Sinalética Urbana da cidade ou a anunciada requalificação da Avenida Zarco Sul, que será fechada ao trânsito automóvel.

Raquel Aguiar defende que “aquilo que é o papel da Autarquia tem sido inteiramente cumprido, mas agora tem de ser a Sé a valorizar-se a si própria. É necessário dinamizar a freguesia a nível humano, criando condições para a fixação de mais residentes e para melhorar a qualidade de vida daqueles que já vivem nesta área tão bonita que é o coração do Funchal.”

A candidata propõe, por isso, “apostar na formação dos jovens, no empreendorismo e na educação como prioridades, consolidando, ao mesmo tempo, os apoios sociais aos idosos e a todos aqueles que necessitam de amparo, e procurando soluções plausíveis para as suas carências.” Continuar a fomentar a cultura e as artes num contexto global e integrativo, como o Executivo camarário já tem vindo a fazer, é outro aspeto imprescindível.

“Vamos consolidar o conceito de Freguesia da Sé, valorizar os espaços comuns e as necessidades reais das pessoas que aqui vivem, construindo uma freguesia unida, qualificada, participativa, empreendedora e solidária”, conclui.