Aires Carvalho é a aposta do MPT para a autarquia de Câmara de Lobos

Aires Carvalho é o Candidato do Partido da Terra (MPT) ao Concelho de Câmara de Lobos.

Segundo uma nota divulgada hoje, o candidato tem 45 anos, e é vigilante de profissão.

Já em pré-campanha, o candidato demonstrou a sua indignação sobre as condições de habitabilidade do Conjunto Habitacional das Preces, mais conhecida pela Casa Ardida, numa Autarquia onde o seu Presidente diz que o importante são as pessoas.

Segundo o MPT, a autarquia abandona os munícipes num conjunto habitacional com poucas condições de habitabilidade, onde cada família partilha uma cozinha comum bem como balneários. Para quando o realojamento definitivo destas famílias?

Aires Carvalho alertou também para a degradação e insalubridade das ruas do complexo habitacional da Torre, onde crianças de tenra idade brincam no meio de lixo, num espaço onde em tempos existiu um parque infantil, pondo em risco a sua saúde.

“Como é possível que no Bairro do Espírito Santo e Calçada se tenha retirada as Bocas-de-incêndio, numa área residencial onde não é possível entrar os carros de combate aos incêndios urbanos?”, pergunta.

Para quando uma Política de Transportes concelhios que permita uma maior proximidade entre as freguesias, facilitando a deslocação dos munícipes para o local de trabalho ou ao acesso aos serviços públicos?

Na qualidade de Presidente da autoridade máxima de Proteção Civil Municipal, o partido apela o zelo pelo bem-estar e segurança da população residente nas Fontainhas, Quinta Grande, e Curral das Feiras em especial na zona de acesso à escola das Balseiras onde, no entender do Partido da Terra, a infraestrutura foi construída numa zona de risco.

Para o Candidato do Partido da Terra o desemprego tem que ser um alvo a abater, devendo haver uma maior aposta no turismo com o objetivo claro de criar mais postos de trabalho.

“Numa terra em que a agricultura tem uma forte presença, os agricultores não podem ficar esquecidos, não basta apoiar a agricultura apenas com a promoção de festas, devemos sim estar preocupados com as dificuldades que existem em relação à água de rega bem como à manutenção das levadas e ao esquecimento dos produtos agrícolas, entre outros apoios importantes para os homens e mulheres que vivem da terra”, revela.