JP Madeira debate questões relacionadas com a Eutanásia

Foto DR.

A Juventude Popular da Madeira promoveu este sábado uma palestra subordinada ao tema “Eutanásia: Entre o Medo e o Desejo de Morrer”, no auditório do Instituto Superior de Administração e Línguas (ISAL).

A discussão sobre a despenalização e legalização da eutanásia tem marcado decisivamente a atualidade política nacional. Como tema fraturante e controverso que é, a eutanásia ou o suicídio medicamente assistido suscita, na opinião do líder centrista, Wilson Rodrigues, questões éticas, morais e sociais complexas, que exigem a necessidade de debater de forma séria, consciente e alicerçada no conhecimento.

Wilson Rodrigues considera ainda que o direito à vida é inviolável pelo que a eutanásia não pode nem deve ser discutida de ânimo leve e realça a importância dos cuidados paliativos no alívio da dor e do sofrimento e na melhoria da qualidade de vida dos doentes e das suas famílias.

Na palestra marcaram presença Merícia Bettencourt, enfermeira e diretora da Escola Superior de Enfermagem São José de Cluny, Maria Luísa Gomes, médica de Medicina Geral e Familiar e membro da Comissão de Ética para a Saúde do SESARAM, Júlio Pereira, psicólogo clínico e Marta Baroca, advogada.

No centro da reflexão estiveram os cuidados paliativos e o papel dos prestadores de cuidados de saúde aos doentes em fim de vida, o modo como a sociedade moderna e humanista lida com o sofrimento e as questões éticas, morais e jurídicas.