Trabalhadores vêem os seus direitos cada vez mais ameaçados, as suas regalias cada vez mais distantes

Já não existem as convulsões do 1º de Maio de outros tempos, com lutas políticas atravessadas por confrontos com militantes adversários e com a polícia. Felizmente. Mas ainda se celebra na Madeira, nos dias de hoje, o Dia do Trabalhador não apenas com passeios e folguedos, mas com a presença em manifestações que celebram as conquistas dos direitos de quem trabalha possibilitados por todos aqueles que por eles lutaram ao longo dos tempos e que, há mais de quatro décadas, foram potenciados em Portugal pela Revolução dos Cravos.

Ao mesmo tempo, numa altura em que alguns governos portugueses tanto se esforçaram por esvaziar os direitos adquiridos ao longo de tanta luta pelos trabalhadores, numa época em que o desemprego campeia e em que quem está empregado sujeita-se a praticamente tudo para não perder o seu posto laboral, cumpre aos representantes do trabalhadores não esmorecer na defesa dos seus interesses.

E foi isso que, novamente, históricos sindicalistas e não só vieram de novo fazer hoje nas ruas do Funchal. A União dos Sindicatos da Madeira veio para as ruas denunciar algo a que o Funchal Notícias já deu ampla cobertura – o medo (sim, chamemos-lhe medo) que existe em sectores como a Hotelaria e Similares, fulcrais para o desenvolvimento da economia insular, e em muitos outros serviços.

Adolfo Freitas, do Sindicato de Hotelaria, disse mesmo que já há muitos anos não se assistia a um clima de intimidação tal por parte do patronato e dos seus representantes, sobre os trabalhadores, cujas perspectivas de futuro se encontram cada vez mais ameaçadas e sombrias, e que estão sujeitos à crescente perda de regalias sociais no campo da educação, da saúde, da protecção na velhice e de tantas outras necessidades para as quais descontam através dos seus impostos.

Temas, sem dúvida, a exigirem a atenção do Governo Regional, que não deixou de ser criticado, e de todos os cidadãos, nesta data que continua a ser histórica.