Reflorestação após incêndios: serras de São Roque recebem 400 novas árvores

são roque fogo incêndio serraQuase meio milhar de árvores indígenas da Floresta Laurissilva serão plantadas esta quinta feira no sítio da Esperança, em São Roque, uma das zonas bastante afetadas pelos incêndios de agosto do ano passado.

A iniciativa contará com a participação de uma centena de alunos oriundos de estabelecimentos de ensino e entidades daquela freguesia funchalense.
Promovida pela Junta de Freguesia de São Roque, em parceria com o Instituto das Florestas, a ação de reflorestação será acompanhada de perto pela Secretária Regional do Ambiente, Susana Prada.

Com esta ação, procura-se reflorestar as zonas afetadas pelos incêndios de agosto passado, tentando recuperar o coberto vegetal destruído naquela zona alta da cidade.
“Uma vez que os terrenos estão desertificados, o objetivo da plantação é combater a desertificação entre a zona urbana e a zona florestal, com plantas mais resistentes ao fogo e desta forma proteger a população”, explicou o presidente da Junta de Freguesia de São Roque, Pedro Gomes.
A par da plantação das 400 árvores, haverá também uma ação de sensibilização sobre a importância da defesa e conversação ambientais, destinada aos 100 alunos das escolas básicas e secundárias de São Roque e utentes do Centro da Sagrada Família das Irmãs Hospitaleiras.
“Esta é também uma forma de sensibilizar os mais jovens para a defesa do ambiente e da natureza, demonstrando que precisamos de proteger a nossa floresta”, sublinhou o autarca.
Pedro Gomes frisou que a reflorestação, iniciada logo após os incêndios, terá continuidade com esta e outras intervenções, incluindo e mobilizando todos os agentes da freguesia.