Recuperação de prédios antigos no Funchal conta com nova linha de crédito

cmf câmara autarquia funchal paulo cafôfoOs proprietários de prédios antigos e degradados, no Funchal, terão ao seu dispor uma nova linha de financiamento. O objetivo é reabilitar para arrendar, sobretudo nas zonas históricas. Há sessão de esclarecimento, esta segunda-feira, na sala da Assembleia Municipal do Funchal.
A Câmara do Funchal assina, esta segunda-feira, um protocolo com o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU). Numa cerimónia a acontecer nos Paços do Concelho, Paulo Cafôfo e Víctor Reis, o representante daquele organismo, oficializam o protocolo “Reabilitar para Arrendar – Habitação Acessível”, um instrumento que prevê a criação de uma linha de financiamento, com o propósito de acelerar a reabilitação das áreas urbanas antigas, em especial os centros históricos.
O novo programa tem por objetivo o financiamento de operações de reabilitação de edifícios com idade igual ou superior a 30 anos. A condição é que os imóveis reabilitados se destinem predominantemente a fins habitacionais, devendo as frações destinar-se a arrendamento em regime de renda condicionada.
À assinatura do protocolo, segue-se uma conferência de esclarecimento orientada pelo IHRU e que tem como destinatários todos os proprietários interessados, a partir das 15h desta segunda-feira, na sala da Assembleia Municipal do Funchal.
Paulo Cafôfo já considerou reabilitação urbana o grande desafio do Funchal na próxima década, estando a autarquia a desenvolver um trabalho de fundo nesta matéria, com a criação de uma Área de Reabilitação Urbana (ARU), sob a tutela do Gabinete da Cidade. Com a aprovação de um novo Plano Diretor Municipal, este projeto vem permitir a recuperação articulada do edificado citadino, a par da construção de novas acessibilidades e da requalificação do espaço público.