Protecção Civil faz recomendações por causa do calor que se fará na Madeira até terça-feira

calor cuidados a terEntre os dias 5 (sexta-feira) e 9 (terça-feira), o Arquipélago da Madeira estará sob a influência direta de uma massa de ar tropical continental, quente e seco.

Assim, principalmente para os dias referidos, a temperatura máxima do ar deverá atingir valores entre 29 e 33 ºC e a temperatura mínima deverá variar entre 20 e 25 ºC.

Estes valores serão acompanhados por humidade relativa muito baixa, em particular acima de 200/300 m de altitude.

Nas regiões montanhosas e nos extremos leste e oeste da ilha da Madeira, o vento poderá ser temporariamente moderado a forte (30 a 45 km/h), com rajadas da ordem de 70 a 80 km/h, e rumos predominantes de NE e E.

De acordo com a informação disponível, há condições para que sejam emitidos avisos de tempo quente, nível LARANJA, em particular para as regiões montanhosas.

Segundo um alerta hoje emitido, durante este período, é igualmente expectável a presença de poeiras na baixa atmosfera oriundas do norte de África.

No entanto, atendendo às concentrações limitadas previstas, não se espera que tenham impacto relevante no Arquipélago.

calorFace à previsão acima descrita o SRPC recomenda a adequação dos comportamentos e atitudes face à situação de perigo de incêndio florestal, que se encontra no nível elevado a máximo (conforme o FWI – Índice de Incêndio Florestal), nomeadamente com a adoção das necessárias medidas de prevenção evitando a:
+ Realização de queimadas, nem de fogueiras para recreio ou lazer, ou para confeção
de alimentos;
+ Utilização de equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à
confeção de alimentos;
+ Queima de matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de
exploração;
+ O lançamento de balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes;
+ Fumar ou fazer lume de qualquer tipo nos espaços florestais e vias que os
circundem;
+ Informar de imediato as entidades oficiais (112/Corpos de Bombeiros/SRPC de eventuais focos de Incêndio tendo em vista uma resposta antecipada e imediata a possíveis emergências;

O SRPC, através do Comando Regional de Operações de Socorro, continuará a acompanhar permanentemente a situação em estreita articulação com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera/Observatório Meteorológico do Funchal, emitindo atempadamente as informações que se julguem necessários.

RECOMENDAÇÔES DO IASAÚDE

Por seu turno, o IASAUDE, IP-RAM recomenda para períodos de temperaturas elevadas:
O vestuário apropriado é uma das condições essenciais para a libertação do calor excessivo salientando-se os seguintes aspectos:
+Usar-se peças de roupa leves, largas e frescas, de preferência de algodão ou poliéster. Quando exposto ao sol, se os tecidos forem pouco densos optar pelas cores escuras. Quando o tecido é mais denso, não poroso, optar pelas cores claras.
+Deve aplicar-se protector solar nas áreas expostas directamente ao sol;
+Se andarem ao ar livre as crianças e pessoas de pele clara devem usar chapéu, de preferência de abas largas, e óculos escuros;
+Durante a noite, dormir com roupas leves e largas.
+No caso dos bebés, nos períodos de sono ao longo do dia, utilizar vestuário leve, sem os cobrir com lençóis ou cobertores.
+Os familiares de idosos que revelem insensibilidade à temperatura ambiente devem procurar aconselhá-los na roupa que utilizam.

Alimentação/Hidratação
+Aumentar a ingestão de líquidos, sobretudo água ou sumos de fruta natural,
bebendo mesmo sem ter sede. Evitar bebidas quentes, alcoólicas, gaseificadas,
com cafeína, ou ricas em açúcar;
+Os recém-nascidos, as crianças, as pessoas idosas e as pessoas doentes, podem
não manifestar sede, pelo que o risco de desidratação aumenta – deverá ser-lhes
oferecido água frequentemente;
+Evitar comer muito às refeições preterindo a comida “pesada”, gordurosa ou
picante por serem de digestão difícil;
+Conservar os alimentos no frio;
+Lavar bem os alimentos e consumir preferencialmente alimentos frescos e
cozinhados na hora;
+Lavar bem as mãos antes e depois de manusear os alimentos, assim como os
utensílios utilizados para a preparação dos alimentos (talheres, tábuas de
cozinha);
+Escolher corretamente os alimentos que levam para merendas fora de casa
(evitar maioneses, molhos, fiambre, enchidos).

Para mais informação consulte o site: http://iasaude.sras.gov-madeira.pt/verao/