Primeiro-ministro de São Vicente e Grenadinas no Fórum Madeira Global

Kingstown (San Vicente y las Granadinas), 18 de marzo de 2013. El Canciller Ricardo Patiño se reunió con el Primer Ministro de San Vicente y las Granadinas, Ralf Gonsalves. Foto: Fernanda LeMarie - Cancillería del Ecuador.

A presença de Ralph Gonsalves, primeiro-ministro do arquipélago de São Vicente e Granadinas é um dos  grandes destaque do Fórum Madeira Global,  o encontro anual promovido pelo Governo Regional  através do Centro das Comunidades Madeirenses e Migrações.

Este organismo é tutelado pela Secretaria Regional dos Assuntos Parlamentares e Europeus e organizou em 2015 o “ I Encontro das Comunidades Madeirenses “ que se constituiu como o ‘ano zero’ de uma nova abordagem programática em termos de ligação de e para as comunidades espalhadas pelo mundo.  Desta iniciativa saíram as directrizes fundamentais que norteiam a forma como Governo e Comunidades falam entre si, nomeadamente através do Fórum Madeira Global e do novo Conselho da Diáspora, refere uma nota da Secretaria Regional dos Assuntos Parlamentares e Europeus.

No Fórum estarão previstas uma série de mesas redondas/debates consagrados a temas como “A Política em Madeirense”, “Solidariedade social”, “fiscalidade e Investimento” , “ A Família Madeirense no Mundo” ou ainda “ A Diáspora como afirmação da Madeira no Mundo”.  É precisamente neste último, que fecha o primeiro dia de trabalho,  que estará presente o descendente de madeirenses Ralph Gonsalves, desde 2001 primeiro-ministro de São Vicente e Granadinas, numa carreira política que se iniciou em 1994 com a eleição para deputado.  Este pequeno  país das Caraíbas tem uma pequena comunidade madeirense, mas que se constitui como  a mais significativa de origem europeia.

No mesmo painel, que será presidido pelo presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, estará igualmente presente Manny de Freitas,  deputado  pela Aliança Democrática no parlamento sul-africano, bem como habitual “Ministro-sombra” do seu partido para assuntos como a  administração interna ou os transportes.  Ainda neste debate, que será o momento mais alto do Fórum deste ano, participarão o historiador madeirense Alberto Vieira e a investigadora Maria Beatriz Rocha-Trindade, fundadora do Centro de Estudos das Migrações e das Relações Interculturais/CEMRI, e figura cimeira, a nível nacional, do estudo do fenómeno migratório.