Marcelino Castro em defesa do Livro como essencial ao conhecimento

 

marcelinonnnn
O orador Marcelino Castro numa acérrima defesa à urgência da leitura. Fotos Fátima Matos

O Livro é cada vez mais reconhecido como uma fonte inesgotável do conhecimento. Quem o defende é o professor doutor Marcelino de Castro, durante uma conferência realizada, esta manhã, na Escola Secundária de Jaime Moniz sobre “A importância do Livro e da Leitura”.

O evento, organizado pelo Grupo Disciplinar de Português e os serviços da Biblioteca da ESJM, em parceria com o Grupo LEYA, contou com a presença de dezenas de alunos do ensino secundário que foram sensibilizadas para a importância do tema.

marcelino3
Grupo LEYA premeia alunos.

Segundo defendeu o Professor Doutor Marcelino Castro, dos Serviços Editoriais da Direção Regional dos Assuntos Culturais (DRAC), o livro eletrónico tem o seu papel mas não substitui a importância das edições impressas. Especialista em cultura clássica, abordou a evolução do “logos” grego até à atualidade e sensibilizou os estudantes para a história do livro e a indispensabilidade da sua leitura como fundamental para o raciocínio e conhecimento.

Ao longo da história, também se assistiram a atos irrefletidos como a queima dos livros, numa espécie de purga. Ainda assim, o saber assente no livro resiste e permanece como fonte primordial do conhecimento.

No início da sessão, foram ainda entregues os prémios aos alunos vencedores da 1.ª Fase/Escolas do Concurso Nacional de Leitura (CNL) 2016.

marcelino4