Madeira Film Festival aposta na divulgação do vinho e do Bordado Madeira

film festival

É já no próximo dia 25 de Abril que o Madeira Film Festival principia, com uma cerimónia de boas vindas aos realizadores e convidados e com um jantar-buffet no hotel Meliã Madeira Mare. Ocasião, também, para uma actuação da cantora e compositora inglesa Lia Hatzakis.

Segundo a organização, o programa deste ano deste evento cinematográfico e social inclui passeios na floresta Laurissilva com exibições de dança, palestras com vinho Madeira, um desfile de moda com bordado Madeira e a estreia mundial do filme “Um Sonho Soberano”, um documentário do realizador Gonçalo Guerra sobre o autoproclamado “Príncipe” do Ilhéu da Pontinha. Ou seja: múltiplos temas para despertar o interesse pela Madeira lá fora e para congregar os madeirenses apreciadores da Sétima Arte e não só.

Os interessados no supracitado jantar-convívio poderão reservar o seu bilhete na recepção do hotel Meliá Madeira Mare. O jantar custa 20 euros.

Segundo os organizadores, “o Madeira Film Festival assume-se cada vez mais como uma plataforma cultural e de promoção turística, tendo a edição de 2016 um forte compromisso na divulgação do Vinho Madeira e do Bordado Madeira, além de ser um espaço de exibição de cinema independente na Região Autónoma da Madeira, com a presença de realizadores e produtores executivos de várias partes do mundo”, os quais tornarão o Funchal, na última semana de Abril, num ponto de encontro privilegiado para o estabelecimento de relações e parcerias com profissionais das indústrias criativas, desde o cinema à fotografia, passando pela moda e o design.

film festival3

No que concerne à  abertura oficial, realizar-se-á no Belmond Reid´s Palace, na terça-feira dia 26 de Abril pelas 18h30 com um cocktail de Vinho Madeira do produtor Henriques e Henriques, e com a actuação com gaita de foles do escocês Iain Macdonald. Pelas 20h30 seguir-se-á o já habitual passeio em carros clássicos até ao Teatro Municipal Baltazar Dias, para o filme de estreia “Black Mountain Poets” com a presença do produtor executivo Jon Rennie.

d. duarte

O Teatro Municipal acolherá, aliás, quatro sessões diárias de filmes, de terça-feira dia 26 de Abril a sábado, dia 30 de Abril. O festival tem como patrono oficial o duque de Bragança, D. Duarte Pio, que marcará presença no jantar de gala do festival no sábado dia 30 de Abril.

Filmes em destaque

O Madeira Film Festival irá exibir 16 longas –metragens e 22 curtas-metragens, oriundas de diversos países desde o Reino Unido, da Suécia, Noruega, Dinamarca, Hungria, Alemanha, Áustria, Espanha e Portugal, até ao Irão e Israel passando pelos Estados Unidos e o Brasil.

A organização destaca para o filme da realizadora brasileira Fernanda Vareille “ A loucura entre nós”, que será exibido na sexta-feira, dia 29 de Abril, pelas 18h30, com a presença da realizadora, para uma sessão de perguntas e respostas no final do filme.  Este filme, “A loucura entre nós”, lança um olhar sobre um hospital psiquiátrico, explorando as fronteiras do que é ou não é considerado loucura.

A comédia em torno de uma relação, filmada em apenas cinco dias nas Montanhas Negras no País de Gales, é o filme de estreia do festival, “Black Mountain Poets” do realizador Jamie Adams. Terça-feira pelas 21h00 no Teatro Municipal.

Quarta-feira, dia 27 Abril pelas 16h00 o filme norueguês “Out of Nature”, apresenta  um retrato e uma auto-reflexão do que são as ansiedades e preocupações da vida moderna de hoje e do homem nórdico. Estreou no festival internacional de cinema de Toronto e foi o vencedor do “Europa Cinemas Award” no festival de cinema de Berlim.

film festival 1

Já o documentário realizado por Michael Ramsdell “When elephants fight” sobre a República Democrática do Congo, mostra-nos o escândalo geológico e humano devido ao seu solo rico em minerais. Esses minerais, essenciais para sustentar a tecnologia actual, estão a financiar uma das guerras mais mortíferas desde a Segunda Guerra Mundial. O produtor J.D Stier marcará presença nesta sessão  de cinema, na quarta-feira dia 27 de Abril pelas 21h00, para uma sessão de perguntas e respostas no final.

Dois filmes com o ator Michael Fassbender  ajudam a decidir mesmo o espectador menos entusiasmado, a ir ao Teatro Municipal nesta semana do festival. Na quinta-feira, dia 28 de Abril, pelas 14h00, Michael Fassbender e Marion Cotillard são uma dupla a não perder no filme de Justin Kurzel, Macbeth, o Senhor de Glamis, uma adaptação da famosa peça de Shakespeare.

Este recebe uma profecia de um trio de bruxas de que um dia se irá tornar Rei da Escócia. Consumido pela ambição e induzido à acção pela sua mulher, Macbeth mata o seu rei e usurpa o trono. E, na sexta-feira, dia 29 de Abril, pelas 14h00, o filme “Slow West” vencedor do prémio do júri no Festival de Cinema de Sundance, traz-nos a história de um jovem escocês que viaja através da América em busca da mulher que ama, atraindo a atenção de um fora-da-lei que está disposto a ser o seu guia.

Juliete Binoche, no filme de Olivier Assayas, “Clouds of Sils Maria” (Selecção oficial do festival de Cannes, Toronto e Nova Iorque) é uma estrela de cinema confrontada com um incómodo reflexo dela mesma enquanto assiste a uma reinterpretação da peça que lançou a sua carreira.  A não perder, na quinta-feira dia 28 de Abril pelas 18h30.

Joseph Bull, um dos realizadores do filme “Blood Cells”, produzido no âmbito duma parceria com a Gucci, estará na Madeira para a sessão de perguntas e respostas após a exibição do seu filme, na sexta-feira dia 29 de Abril pelas 21h00. Uma década após uma catástrofe ter destruído a sua família e respectiva quinta, notícias importantes incitam um jovem exilado a embarcar numa surreal e intensa viagem pelas belas margens da Grã-Bretanha contemporânea.

Entretanto, o realizador Guy Myhill, no filme “The Goob”, conta-nos a história de Goob Taylor. Num longo e quente verão na zona rural de Norfolk, é chegada a idade adulta complicada para Goob Taylor, que luta com o brutal e mulherengo piloto Gene Womack pela atenção da sua mãe,  apaixonando-se pelo charme exótico de uma bonita estrangeira que trabalha no campo. Para ver e conversar com o realizador, no sábado dia 30 de Abril pelas 16h00.

pontinha01

O Príncipe do Ilhéu da Pontinha

“Um Sonho Soberano” do realizador Gonçalo Guerra, retrata a história do autoproclamado “Príncipe” do Ilhéu da Pontinha. Uma personagem que já se afirmou no imaginário insular mais recente.

Em Agosto de 1903, o Rei de Portugal, D. Carlos I procede, mediante Carta Régia, à venda em hasta pública do Forte de S. José – localizado num pequeno Ilhéu junto à cidade do Funchal. Em Outubro de 2000, o antigo forte é adquirido pelo professor Renato Barros, sem o mesmo saber que a Carta Régia documentava não só a venda da propriedade, como também o domínio do ilhéu. Da noite para o dia, o professor torna-se Príncipe. Para ver no sábado dia 30 de Abril, pelas 18h30.

A curta-metragem do jovem realizador madeirense João Ferreira “Terroflowerist”, oferece, por outro lado, ao cinéfilo uma justaposição entre a morte e as flores. “Numa terra onde o azul é único e o verde ainda mais verde, uma ilha de cores onde o sangue de alguns não é visível. A ilha das flores, do turismo e de assassinos”, reza a descrição oficial.

teatro01

De quarta-feira dia 27 a sábado dia 30 de Abril, no átrio do Teatro Municipal Baltazar Dias, terão lugar, por outro lado as Palestras das Cinco, com Vinho Madeira a acompanhar. Um momento de convívio, aprendizagem e partilha com todos os realizadores, convidados do festival e público em geral que queira conversar e conhecer diferentes pessoas do meio cinematográfico. Este evento é gratuito e aberto a todos os interessados. Basta aparecer no Teatro Municipal pelas 17h00 e deixar-se surpreender.

Música, moda e jantar de gala

A americana Andrea Levine é uma violinista profissional e empresária, que combina o seu amor pela música com os seus diferentes talentos de empreendedora, por forma a criar experiências musicais inigualáveis. Já actuou por todo o mundo com artistas como Rod Stewart, Carlos Santana, Andrea Bocelli, The Roots e a Orquestra Trans-Siberiana, entre outros. Tocou em vários palcos famosos, desde o Carnegie Hall ao Radio City Music Hall, ou ao Madison Square Garden, entre outros. Irá actuar este ano, no âmbito do Madeira Film Festival, na quinta-feira dia 28 de Abril, pelas 21h00 na “Main Dinning Room” do hotel Belmond Reid´s Palace.

Na mesma noite e após a atuação da Andrea Levine, o estilista madeirense Hugo Santos apresentará um desfile de moda com bordado Madeira e natureza preparado especificamente para a 5ª edição do Madeira Film Festival. O acesso a esta noite de música e moda poderá ser feito na recepção do hotel Belmond Reid´s Palace onde os bilhetes no valor de 20 euros se encontram à venda.

No sábado dia 30 de Abril, pelas 20h00, o festival inicia as suas despedidas com o concerto da harpista escocesa Phamie Gow, antes do jantar de gala no hotel Belmond Reid´s Palace. Os bilhetes custam 65 euros e encontram-se à venda na recepção do hotel Belmond Reid´s Palace.

Phamie Gow já tocou para a Rainha de Inglaterra e o Dalai Lama e tem actuado por todo o mundo, sendo a artista mais tocada nos Cafés Nero no Reino Unido, refere o MFF.

O Madeira Film Festival, é um festival internacional de cinema de natureza, também denominado Madeira Nature Film Festival, que presta homenagem à floresta Laurissilva da Madeira, património mundial da humanidade reconhecido pela UNESCO.

O festival é não competitivo e atribui o título de  “Embaixador da Floresta Laurissilva” a todos os realizadores e actores que marcam presença nas sucessivas edições do mesmo, cuja missão é a de divulgarem o festival, a Madeira e a floresta Laurissilva pelo mundo.

No final do jantar do dia 30 de Abril será entregue, à semelhança dos anos anteriores, um quadro com uma folha de Til, árvore endémica da floresta Laurissilva, desenvolvido pelo escultor Ricardo Velosa a todos os participantes da 5ª edição do festival.

O Madeira Film Festival é organizado pela Associação Cultural, Educacional e Ambiental Creative Madeira. Tem como parceiro principal desde a sua primeira edição o hotel Belmond Reid´s Palace na Madeira.

Tem o apoio do Turismo da Madeira, da Associação de Promoção da Madeira e da Câmara Municipal do Funchal.

Conta ainda com o patrocínio de diferentes entidades privadas todos os anos e da colaboração e apoio de unidades hoteleiras-chave no Funchal, desde o hotel Meliã Madeira Mare ao Palheiro Estate, passando pelo hotel boutique Castanheiro, hotel Gorgulho e hotel Madeira.

Este evento tem trazido à Região Autónoma da Madeira, figuras importantes da sétima arte e da música, incluindo o ator Joaquim de Almeida, o ator Raivo E. Tamm, Maria de Medeiros, o realizador Ruben Alves e  compositores e músicos como Kyle Eastwood  e os Escondido, sublinham os organizadores, que realçam que o MFF tem conseguido criar um evento de nicho único na Madeira, oferecendo ao mesmo tempo uma oportunidade para durante uma semana apreciar a ilha, a floresta Laurissilva da Madeira e o Vinho Madeira, num ambiente intimista e de glamour, criando relações e parcerias duradouras.