Quartos especiais acabam no Hospital por ordem de Albuquerque

EXTERIOR DO HOSPITAL DR. NELIO MENDONCA / NOVO NOMENCLATURA 21/01/2015 FOTO ALBINO ENCARNACAO..
Fotos DR

Por ordem de Miguel Albuquerque, os chamados “QP’s”, Quartos Particulares, no Hospital Dr Nélio Mendonça acabaram, segundo o FN apurou junto de alguns profissionais de saúde e confirmou junto da hierarquia hospitalar.

Durante muitos e muitos anos, o hospital central da Madeira reservou, no quinto andar, quartos apara acudir a situações consideradas muito especiais. Segundo nos relatam, na maioria dos casos, o uso destes espaços era requerido e pago por utentes também muito especiais.

Mas o afluxo de doentes ao SESARAM é de tal ordem, agravado pelo número igualmente crescente de doentes que aguardam nos corredores do hospital, que Miguel Albuquerque e o secretário com a tutela da Saúde, Faria Nunes, acabaram com os “QP’s” para ali internar os muitos doentes da medicina interna.

A medida, que está a ser aplaudida pelos profissionais de saúde, foi confirmada ao FN pelo diretor clínico que a classificou “como uma determinação oficial do Presidente e do Secretário Regional da Saúde no sentido de devolver estes quartos particulares à população”.

A medida é recente mas, explica Eugénio Mendonça, os “QP’s” passaram a acolher doentes da medicina de agudos, no sentido de melhorar a resposta pública a este grande segmento. Estamos a falar de doenças da hemato-oncologia, de pneumonias e outras, normalmente com internamentos curtos, que passam a contar agora com 16 camas no quinto andar do Hospital Dr Nélio Mendonça. A redistribuição abrange 4 quartos com 2 camas cada um e 9 quartos, cada qual com uma só cama.

Face a esta mudança, as altas problemáticas vão sendo gradualmente transferidas para outros espaços mais condignos.

Os clientes ditos especiais ou com situação económica abastada terão sempre a possibilidade de escolher o seu médico e espaço de atendimento. Uma vez escolhidos os serviços públicos hospitalares, sujeitar-se-á à oferta disponível.