Finalista Marta antevê a viagem da liberdade a Punta Umbria

marta principal
Marta Cunha e Silva. Fotos DR.

Uma semana sem ter horas para a diversão e sem o toque do despertador para as aulas das 08h00. Um sonho de liberdade e de evasão que se torna realidade. É desta forma que a estudante Marta Cunha e Silva, da Escola Secundária de Jaime Moniz, aguarda pela viagem de finalistas a Punta Umbria.

Com este “passaporte” na mão para a festa, com saída nesta segunda feira, a jovem estudante esquece as angústias do estudo, os trabalhos e os testes e relata, ao Funchal Notícias, os contornos de um sonho prestes a tornar-se realidade.

“A viagem de finalistas é algo “obrigatório” para muitos estudantes. É seguramente uma forma de nos evadirmos dos estudos e de passar mais tempo com os nossos amigos e fortalecer laços. Durante o ano letivo, sobra pouco tempo para estas experiências.

marta2
A cerimónia de bênção das capas da ESJM foi outro momento marcante.

Por outro lado, vem à superfície o sentido da viagem e a sua importância a todos os níveis. Nesta experiência, a viagem surge como a grande surpresa, ansiosamente aguardada como a maior das liberdades e a mais pura das emoções. Tal não significa que os estudantes se esquecerão das suas obrigações, de valores fundamentais como a segurança, o respeito mútuo, a lealdade de uns para com outros e a necessidade de respeitar a cultura da cidade onde aportamos. Viajamos e transportamos naturalmente connosco os valores intemporais transmitidos pela família e pela escola. Mas é claramente um outro tempo, do “dolce fare niente…”

A adrenalina intensifica-se quando pensamos que vamos estar juntos, uma semana inteira, com os nossos amigos, sem ter o relógio sempre a contar, sem ter de acordar bem cedo para mais um dia de aulas, entre outras obrigações do quotidiano que são temporariamente postas de lado.

Antevejo uma rotina bem diferente em Punta Umbria, preenchida só com festas e passatempos. A tal rotina idílica, sem preocupações que não seja a de usufruir das férias, de uma nova cidade, de espetáculos diversificados…

Também não sou indiferente aos relatos dos amigos e familiares, hoje adultos, mas que passaram por esta experiência e que a relatam como única. São  todos diferentes, empolgantes, mas a concluir por um tempo singular e muito bem aproveitado. Sei que a minha viagem será igualmente digna de memória.

Tudo tem sido tratado de modo a que a viagem  aconteça com qualidade e segurança. Há pessoas fantásticas a organizar tudo isto e a quem agradecemos. Punta Umbria é certamente um porto seguro. Até lá, é conter a ansiedade e sonhar com terras de Espanha.”