Um partido cristão que precisa de água benta

cds-paixão
Ilustração José Alves

Dizem os amigos do humor, que há briga na sacristia, referindo-se às tensões muito sérias que se vivem dentro do CDS-PP na Madeira. E questionam: como é que um partido pequenino, sem grande expressão eleitoral, alimenta tanta discussão e tanta disputa de lugares? Mas então não são todos “irmãos” como manda a democracia-cristã que é a matriz deste partido?

O Estepilha está confuso. No Congresso, o que devia ser, não foi. Uns saem feridos e outros saltam gloriosos para a ribalta. Na Assembleia, nova cisão com ordem de saneamento. Sem querer dar lições a este partido dos “quadros”, recomenda-se água benta sobre tão distintos dirigentes para não voltarem a ter o apelido de “partido do táxi”.