Clero substitui Serronha na Zona Militar da Madeira

clero(Com Cristina Costa e Silva) O ex-chefe de Gabinete de José Pedro Aguiar-Branco será o próximo Comandante Operacional da Madeira.

O Major-General Rui Clero substitui Marco Serronha a 29 de fevereiro, numa cerimónia presidida pelo Representante da República e onde estará presente o Chefe do Estado Maior General das Forças Armadas, Pina Monteiro, o Major-General Marco Serronha, que estará assim pouco mais de três anos à frente da Zona Militar e do Comando Operacional da Madeira.

O oficial superior, empossado a 8 de Janeiro de 2013, ficará ligado a uma nova filosofia no relacionamento entre as Forças Armadas na região e as entidades civis madeirenses, com quem manteve estreita colaboração, dinamizando, por diversas vezes, ciclos de conferências a que trazia grandes pensadores e especialistas em Defesa, ajudando a entender de forma diferente a posição geoestratégica da Madeira e do Porto Santo.

Será também o general que ficará ligado ao Exercício Lusitano 013, que movimentou centenas de militares dos vários ramos das Forças Armadas a que envolveu meios nunca anteriormente trazidos a esta zona militar, nomeadamente um hospital de campanha, montado no RG3 e visitado pelo então ministro.

Por sua vez, o Major-General do Exército Rui Manuel Carlos Clero, de 54 anos, é Licenciado em Ciências Militares, detentor do Curso de Estado-Maior e do Curso de Promoção a Oficial General.

As suas funções mais recentes foram as de chefe de Gabinete do anterior ministro da Defesa Nacional e estava desde a saída do governo de Aguiar-Branco, na calha para vir para a Madeira, região que visitou por diversas vezes nos últimos quatro anos, nomeadamente no Lusitano013.

No âmbito da sua experiência profissional foi, entre outras funções, Professor no Instituto de Altos Estudos Militares, Comandante do Regimento de Artilharia n.º 5 e desempenhou vários cargos em estruturas da NATO, dentro e fora de Portugal.