Cidade do Funchal acordou irreconhecível após noite do mercado

lixo mercado1
Fotos Rui Marote.

(*Com Rui Marote) A noite do Mercado já lá vai mas a ressaca é tremenda. O FN percorreu as ruas do Funchal e deparou-se com um cenário indescritível de falta de civismo, típico do terceiro mundo. A diversão reunbiou durante toda a noite e deixou-se ficar nos recantos o lixo para quem vier a seguir.

lixo mercado3Perto do navio de cruzeiro “Ventura”, o lixo, as garrafas, os copos e os “lagos” de urina davam as boas vindas aos que nos visitam durante o dia de hoje. Era este o postal para mais tarde recordar.

lixo mercado5A cidade que já recebeu prémios de Cidade Europeia mais limpa apresenta hoje outros quadros dignos de referência: a destruição de baldes de lixo e de algumas decorações natalícias, o vidro das garrafas  espalhados pelo calçadão, com jovens a dormir no chão, são imagens pouco dignificantes.

lixo mercado6A Praça do Mar destilava um odor nauseabundo, com as portas das Vespas a abrir e
A praça do mar era lagos de urina cheiro nauseabundo.asportas das wespas abriam-se e fechavam-se uns entravam e outros saíam.

Jovens com menos de 17 anos, rapazes e raparigas, ostentavam copos de cerveja e outras bebidas em estado evidente de embriaguês e, pasme-se,  pelo caminho dão-se ao luxo de ir destruindo o que encontram.

lixo mercado7São 08h45. O movimento no calçadão e nas portas da discoteca é grande: nas imediações, dois carros de policia e agentes vão mantendo a vigilância; à distância, as roulotes não têm mãos a medir: a venda de álcool e cachorros quentes. Afinal, a lei aprovada de venda de bebidas a menores é uma utopia e a fiscalização não existe.

Na zona do Mercado dos Lavradores, o cenário era ainda mais desolador, muito atenuado porque a equipa de limpeza da Câmara Municipal do Funchal lavava com urgência o rosto da cidade.

A Fernão Ornelas estava a ser lavada a fundo e desligava-se a eletricidade que suportava as barracas, estas já desmontadas.ercado esperavamos um cenario horrorizante no entanto camara com dezenas de homens carros procedia a lavagem da fernão de ornelas desmontava-se a electicidade que apoiava as barracas e que já tinhamsido desmontadas

Ao redor do mercado o arsenal pesado da Empresa de Cervejas, com mais de uma de dezena de carros, procedia à recolha de barris,  vasilhame, frigoríficos, garrafas de gás e dezenas de homens da Coral procediam à recolha desse material não havia mãos a medir.