SRE reage a manifestação sobre escola do Porto Santo

sre

A Secretaria Regional da Educação emitiu uma nota abordando a situação da Escola Básica e Secundária do Porto Santo, afirmando que “como é do conhecimento público e unanimemente reconhecido, a Região dispõe de um excelente parque escolar”. No entender da SRE, existem apenas dois casos que exigem intervenção, sendo um deles o da Escola Básica e Secundária do Porto Santo.
A intervenção nesta Escola, assevera a Secretaria, será realizada nos termos definidos no programa do Governo Regional, aprovado pela Assembleia Legislativa da Madeira, exigindo um investimento de cerca de seis milhões de euros.
“Tal esforço revela uma preocupação séria em transformar radicalmente as condições em que os jovens porto-santenses cumprem o seu percurso educativo, o que não pode ser confundido com uma mera ação remediativa”, afirma a Secretaria de Jorge Carvalho.
O Governo Regional sublinha estar comprometido com uma resposta digna e consentânea com os legítimos anseios dos pais e alunos que frequentam a rede escolar na Ilha do Porto Santo, e para isso “edificará uma infraestrutura dotada das caraterísticas estruturais e funcionais que respeitam padrões de qualidade internacional, tornando possível que o direito à Educação se materialize, também no Porto Santo, em condições de excelência. Não nos afastamos, assim, um milímetro do compromisso assumido com a população e o tempo isso demonstrará”, promete.
Finalmente, o Governo lamenta  “a instrumentalização de jovens alunos em iniciativas de protesto, designadamente através da subscrição de documentos que, não tendo qualquer esclarecimento sobre a problemática, evidencia a ausência de princípios éticos que devem nortear a ação junto das populações juvenis”.