Presidenciais: Marcelo mas não Caetano; Silva mas não Cavaco

paixão-9.15
Autoria: José Alves

A corrida às presidenciais já arrancou bem cedo. Os nomes vão caindo na ribalta política e até com surpresas para a Madeira. Da esfera comunista, Edgar Silva vê o Comité Central dar-lhe um voto de confiança e escolhe-o para candidato à Assembleia da República.

Na direita, muita água ainda vai correr debaixo da ponte, mas Marcelo Rebelo de Sousa é um putativo candidato, entre outros. Um duelo que promete e com data marcada para 2016.

A similitude dos sobrenomes podem gerar equívocos mas a distinção é calara: Marcelo, mas não Caetano; Silva mas não Cavaco. São outros tempos, outros rostos e outras linhas programáticas para a corrida à chefia de Estado tendo no centro a Constituição.