O jardim zoológico da cidade alemã de Duisburg matou o “Homem da Floresta”

orangotango

O jardim zoológico da cidade alemã de Duisburg informou que os funcionários mataram um orangotango que  escapou da jaula que tinha ficado aberta. Não utilizaram dardos tranquilizadores com a desculpa que o sedativo “teria levado vários minutos para o sedativo fazer efeito”. Tendo em conta que se trata de uma espécie ameaçada pelo Homem devido à destruição dos seus habitats esta atitude vem demonstrar que os jardins zoológicos não contribuem para a preservação e nem para o bem estar das espécies.

Lembramos que na Ásia estes animais são depilados, perfumados e com os lábios pintados são usados como escravos sexuais.