São Roque do Faial assinala Dia do Emigrante com exposição

 

unnamed“Um mundo, muitos destinos- A Emigração em São Roque do Faial de 1872 a 1924” é a temática da exposição que estará em exibição na Casa do Povo de S. Roque do Faial no âmbito da celebração do XII Encontro de Emigrantes, a 28 de agosto.

A iniciativa levada a cabo pelo projeto “Memórias de S. Roque do Faial- As Vozes dos Emigrantes” com o apoio da Casa do Povo de São Roque do Faial visa homenagear as famílias da freguesia que partiram por esse mundo além a bordo de um navio, com uma mala cheia de sonhos à procura de uma vida melhor.

A exposição contará com diversos painéis informativos que darão conta da realidade migratória entre 1872 a 1924, através de documentação sobre sete países de destino – Demerara (atual Guiana Britânica), Trindade e Tobago Estados Unidos da América, São Tomé e Princípe, África do Sul, Argentina e Brasil -, assim como dados relativos às famílias oriundas de São Roque do Faial que emigraram no referido período.

As influências culturais madeirenses nos países de destino dos emigrantes também serão retratadas através de informação sobre a origem do Ukelele no Hawai ou a criação da União de Bordadeiras no Morro de S. Bento no Brasil, entre outros.

A exposição conta ainda com uma homenagem póstuma à artista Maria Natividade da Silva, natural de São Roque do Faial que emigrou para o Brasil no ano 1958.

O projeto “Memórias de S. Roque do Faial- As Vozes dos Emigrantes” tem vindo a trabalhar desde a sua criação no ano de 2013 pela preservação da cultura de S. Roque do Faial e principalmente por recuperar a memória histórica do fenómeno da emigração nesta localidade, através da criação de espaços de intercâmbio entre residentes e emigrantes assim como de processos de investigação que permitiram reunir a informação que forma parte da exposição.

O trabalho levado a cabo pelo projeto foi reconhecido através da atribuição do prémio São Roque Peregrino pela Casa do Povo de S. Roque do Faial, no ano 2014.