Região paga aval de empréstimos que União e AFM deixaram de pagar

afmlogoO avalista é aquele que assume os encargos quando o avalizado deixa de pagar as prestações à banca. É isso que está a acontecer em relação a compromissos assumidos pela Associação de Futebol da Madeira (AFM) e pelo Clube de Futebol União (CFU) que recorreram à banca para construir os seus complexos desportivos, respectivamente, em Gaula e no Vale Paraíso.

O último conselho de Governo (16 de Julho), em cinco resoluções, lá teve de abrir os cordões à bolsa para pagar o que os homens do futebol não pagaram.

A 1.ª Resolução autoriza o pagamento da 6.ª prestação do Acordo de Regularização de Dívida (ARD), celebrado em 11 de junho de 2014, na importância de €42.326,77, junto do BANIF.

Trata-se de uma prestação decorrente da concessão do aval da Região, em 2003, à AFM, para garantir uma operação de crédito de longo prazo, até ao montante de 1.469.311,05.

União4A 2.ª Resolução autoriza o pagamento da 6.ª prestação do ARD, celebrado em 11 de junho de 2014, na importância de €75.657,99, junto do BANIF.

Trata-se do aval da Região à AFM do ano de 2001.

A 3.ª Resolução autoriza o pagamento da 5.ª prestação do ARD, celebrado em 5 de setembro de 2014, na importância de €18.543,08, junto do BANIF.

Trata-se de uma prestação decorrente da concessão do aval da Região, em 2001, ao União para garantir uma operação de crédito a contrair junto do BANIF no montante de 116.438.143$00.

A 4.ª Resolução autoriza o pagamento da 5.ª prestação do ARD, celebrado em 5 de setembro de 2014, na importância de €34.954,96, junto do BANIF.

Trata-se do aval da Região ao União, em 2001, para garantir uma operação de crédito a contrair junto do BANIF no montante de 219.503.628$00.

A 5.ª Resolução autoriza o pagamento da 5.ª prestação do ARD, celebrado em 4 de setembro de 2014, na importância de €31.827,34 junto do BANIF.

Trata-se do aval da Região ao União, de 2009.