Crise mata comércio nas ruas históricas do Funchal

loja-fechada-predio-degradado-001

O Funchal Notícias fez uma ronda por algumas ruas emblemáticas da cidade do Funchal. A nota dominante é o estado desolador destas ruas históricas dado o estado de abandono do comércio que outrora lhes deu vida.

É uma sucessão de estabelecimentos encerrados, com cartazes a cobrir as vitrines, à espera que venha um empresário reanimar estes espaços, normalmente aproveitados pelos chineses.

loja-fechada-predio-degradado-002Rua das Pretas, Rua dos Netos, Rua de São Pedro, Rua da Carreira,  Rua do Castanheiro, só para citar alguns nomes, transformaram-se em autênticos “cemitérios” do comércio e suscitam no cidadão que conhece a sua cidade sentimentos de desalento e de mágoa pungente.

O Funchal Notícias foi informado de que o empresário Avelino Farinha pretendia investir na abertura de um hotel de cidade bem no centro do Funchal. A hipótese de transformar a velhinha sede da Insular de Moinhos, na Rua VIsconde Anadia, tem sido negociada. Mas até neste momento tudo não passa de negociações e planos de intenções.

A crise tem sido a principal responsável pela falência dos negócios tradicionais madeirenses na baixa. Seria importante que as autoridades competentes fizessem um levantamento das lojas encerradas e definisse um plano de incentivos à sua reconversão para reabrirem portas, sugere ao Funchal Notícias um comerciante desta praça. “Até temos clientela mas os encargos com as Finanças ou com o IRC matam-nos”. É este o sentimento geral dos pequenos investidores. Rua das Pretas