Médica e filha de André Escórcio defende no Congresso PS novo paradigma para a saúde

 

congresso ps-sofia escórcio
Sofia Escórcio deixou pistas de trabalho no âmbito da saúde a um futuro governo PS. Foto Jackeline Vieira.

Depois da cultura, a vez da saúde e dos médicos como tema no XXVII Congresso do PS/M. Desta vez, pela voz de Sofia Escórcio, médica e filha do histórico dirigente socialista André Escórcio. Na sua intervenção, partiu do artigo 64 da Constituição da República Portuguesa, para defender que “um sistema de saúde equitativo e eficiente tem de ser visto no panorama social, económico para benefício de todos e não apenas de alguns.
No que aos decisores políticos respeita, Sofia Escórcio pugna por uma mudança de paradigma, assente na descentralização das políticas de saúde.
A palavra “equidade” foi uma das tónicas do discurso da jovem médica para sensibilizar os congressistas socialistas no sentido de haver efetivamente equidade nos cuidados de saúde e não apenas a redução de custos acima dos serviços de saúde prestados e da motivação dos profissionais de saúde.
Por isso mesmo, Sofia Escórcio deixa o repto: urge criar um novo paradigma ideológico para quem se propõe como alternativa ao governo.