Concerto da Orquestra Clássica da Madeira

orquestra_classica_da_madeira

No âmbito da Semana das Artes de palco, promovida pelo Conservatório – Escola Profissional das Artes da Madeira, a ANSA apresenta um concerto da Orquestra Clássica da Madeira que terá lugar no próximo sábado, dia 9 de maio, pelas 18:00 horas, no Teatro Municipal Baltazar Dias. O concerto será dirigido pelo maestro Jean-Sébastien Béreau, discípulo dos mais distintos músicos franceses do séc. XX, como Darius Milhaud e Olivier Messiaen, entre outros. Ocupará o lugar de solista o prestigiado violinista Eliot Lawson.

Neste concerto serão interpretadas obras de Beethoven: “Egmont-Overture; de ,Mendelssohn “Concerto para violin”” e de Mozart “Symphony E-flat Major K 543”.

Os bilhetes para o concerto estão disponíveis na bilheteira do Teatro Municipal Baltazar Dias e custam 20€, Para as crianças dos 6 aos 12 anos, custam 5€.

Jean-Sébastien_BEREAU_ocm

Jean-Sébastien Béreau

Jean-Sébastien Béreau ingressou aos nove anos no Conservatório de Paris, onde teve como professores Darius Milhaud, Olivier Messiaen, Louis Fourestier e Maurice Martenot, entre outros. Com apenas vinte e sete anos foi nomeado diretor do Conservatório de Metz e maestro titular da Orquestra Sinfónica da mesma cidade; mais tarde, veio a dirigir igualmente os Conservatórios de Rouen e Estrasburgo.

Durante quinze anos foi professor de Direcção de Orquestra e responsável pelas três orquestras do Conservatório Nacional Superior de Música de Paris; colaborou com Pierre Boulez e Leonard Bernstein.

A par da sua atividade docente, Jean-Sébastien Béreau tem desenvolvido uma intensa carreira internacional como maestro. Foi titular das Orquestras de Metz e Rouen, bem como dos Cantores de Sto. Eustáquio, em Paris, e da “Chorale Strasbourgeoise”, em Estrasburgo. Dirigiu algumas das mais prestigiosas orquestras em Paris, Moscovo, Bruxelas, Luxemburgo, Lisboa, Roma, Manila, Taipé, entre outras. Dirigiu a “Orquestra dos Mil”, composta de mil músicos escolhidos entre os solistas de todas as principais orquestras francesas.

Colaborou com solistas como Aldo Ciccolini, Samson François, Pierre Barbizet, Robert Casadesus, Paul Badura-Skoda, Philippe Entremont, Tatiana Nicolaeva, Yvonne Loriod, Roger Muraro, Maria João Pires, Pierre-Laurent Aimard, Jean Guillou, Yuri Bashmet, Jean-Pierre Rampal, Pierre-Yves Artaud, Pascal Moraguès, Maurice Allard, Maurice André, Tierry Caens, Bernard Soustrot, Régine Crespin, Nicolai Gedda, entre muitos outros. Entre os seus numerosos alunos de Direcção de Orquestra figuram maestros como Pascal Verrot, Pascal Rophé, Vincent Barthe e Martin Lebel.

Além de várias condecorações francesas, entre as quais a “Ordre du Mérite”, foi-lhe atribuído o Prémio de Composição da fundação americana W. and N. Copley.

Atualmente ensina direção de orquestra no Conservatório Nacional de Região de Lille.

Eliot_Lawson_ocm

Eliot Lawson, solista

Eliot Lawson é de nacionalidade luso-americana, nasceu no ano de 1978 em Bruxelas. Em 1989 foi selecionado por Sir Yehudi Menuhin para estudar na sua escola em Londres, mas ele prosseguiu os seus estudos musicais com L. Souroujon, H. Krebbers, I. Oistrakh, JJ. Kantorow, I. Grubert, P. Vernikov e Nelli Shkolnikova. Ele obteve com a mais grande distinção o Bachelor e Master no conservatório de Roterdão, o Master do conservatório de Bruxellas, o Artist Diploma na Indiana University e o diploma de “virtuosity” da Scuola di Musica di Fiesole.

Escolhido com mais um colega violinista no meio de 250 outros violinistas, teve a oportunidade de tocar para Lorin Maazel cuja reacção  foi « you are a marvelous violinist and a very fine artist ».

Participou em vários concursos com sucesso : 1° Prémio no Jong Talent, no Jong Tenuto 1988, no Concurso De Beriot 1989 e 1996, no Prémio Jovens – RDP 1996 e no concurso internacional Dexia 1996. 2° Prémio do concurso de Herman Krebbers 1995. 3° Prémio e o Prémio da interpretação no concurso internacional Julio Cardona 1997 e 2001, finalista no Concurso Vieuxtemps 1998, no concurso  P. Lantier 1999, no concurso Brahms 1999 e no Maasmond 2002. Prémio do melhor meio finalista no Concurso Mozart Internacional 1991, no concurso Tibor Varga 1998 e no Prémio Vittorio Gui 2002.

Deu vários concertos no mundo inteiro e participou em vários festivais e tocou em salas conhecidas entre outras de Singel, a sala Elisabeth, Bozar (Bruxelas) , Dias de Musica (Lisboa), Festival de Flandres, Ars Musica, Théatre Varietés (Paris), Théatre Sebastopol (Lilles), Festival de Valónia, Festival de Bretanha, Festival Roussel, Centro Cultural de Belém (Lisboa) , Bruges 2002 Cidade da Cultura  do Festival Europeia, de Doelen (Roterdão), Concertgebouw Amesterdão, Concertgebouw Tilburg, Jeunnesses Musicales, Jeugd en Muziek, para a Televisão Portuguesa e radio, para Canvas, Klara, RTBF, Musique 3…

Eliot tocou como solista entre outras com o Lisbon Metropolitan Orquestra, Orquestra Sinfónica de Sófia, Orquestra de Câmara da Valónia, Orquestra Juvenil de Covilhã, Orquestra Sinfónica de Porto, Euregio Orquestra, Orquestra Sinfónica Flamenga, Orquestra Nacional da Bélgica, Orquestra Sinfónica da Madeira, Orquestra Sinfónica de Lovaina, Orquestra Sinfónica de Bonn, Juventude e Música de Antuérpia, Orquestra Juvenil de Lisboa, Orquestra Gulbenkian, Filarmónica Real de Flandres, Middle Tennesee Symphony, orquestre do Minho, …

Eliot constitui um duo permanente com a sua irmã pianista, Jill e gravou vários CD para labels come Cypres, Fuga Libera, Festival Roussel, Brilliant Classics. Excelentes críticas nas revistas, tais como: Diapason, Crescendo, The Strad, Le Monde de Musique, Le Soir.

É convidado regularmente como professor em Masterclasses na Bélgica, em Portugal, na Itália, no Luxemburgo, em França e nos Estados Unidos da América.Eliot é professor assistente no Conservatório de Amsterdão, professor na Universidade do Minho, professor no Conservatório de Mons e da Scuola di Musica di Portogruaro.