Deputado Rui Barreto esclarece

rui barreto 02“Numa notícia recente, publicada no Funchal Notícias, http://funchalnoticias.net/2015/04/17/cds-indiferente-aos-criticos-avanca-com-pacote-da-transparencia/ alega-se que eu recusei regressar à Assembleia Legislativa Regional porque não queria fazer oposição taco a taco com o PSD. Quem me conhece sabe que não costumo comentar tudo e mais alguma coisa, porque tenho imenso respeito pela opinião, da mesma forma que respeito em absoluto a liberdade de informação. Mas existem notícias que, de tão mal fundamentadas, merecem uma resposta. Este é o caso.
Sem citar quaisquer fontes, a jornalista que assina a peça no blogue faz opinião e faz um julgamento de intenções e de carácter perfeitamente desajustados. Sem me consultar, o que viola as regras do jornalismo, ou pelo menos, aquelas em que eu acredito, ou seja, que todas as partes envolvidas numa notícia devem ser, pelo menos, ouvidas.
Mas vamos a factos. Nunca, em lugar algum, em circunstância alguma, disse não querer fazer oposição taco a taco com o PSD. Os madeirenses e portosantenses sabem, e têm provas, através dos histórico dos meus atos que é precisamente o oposto.
De facto, não sou mal educado. Não sou arrogante. Não sou histérico. Não procuro o espetáculo pelo espetáculo, porque acredito que o mais importante é resolver os problemas. Mas alguém pode acusar-me de falta de coragem quando votei contra dois orçamentos de estado propostos pelo PSD e pelo CDS na Assembleia da República?   Quando nunca recusei um debate, fosse em que circunstância fosse, fosse quem fosse o adversário? Todos aqueles que viram os debates em que participei, podem ser testemunhas do que agora escrevo.
Não vou comentar o resto da notícia porque, por uma questão de carácter, não costumo comentar a vida interna do meu partido na comunicação social, muito menos sob a covardia do anonimato.” Rui Barreto (deputado)
Nota da jornalista:
O senhor deputado, Rui Barreto, tem naturalmente o direito ao esclarecimento e numa lógica de pluralidade informativa aqui o reproduzimos na íntegra. No entanto, também esclarecemos que o Funchal Notícias tem acesso a informações de militantes bem posicionados no partido que dão conta da instabilidade interna e das estratégias que vão sendo defnidas e redefinidas conforme as circunstâncias e timings eleitorais.