Núcleo de natação: a ESJM é exemplo no desporto escolar

natacao-jaime-moniz004

O núcleo de natação da ESJM iniciou-se em setembro de 2004, pela iniciativa da professora Ana Afonso, quando foi destacada da Escola B/S Padre Manuel Álvares para a Escola Secundária Jaime Moniz.

Nada acontece por acaso. Esta professora de educação física salienta a sua paixão por esta vertente escolar: “Sempre gostei de trabalhar com os núcleos de Desporto Escolar. Já tinha trabalhado no Continente com várias modalidades e na Ribeira Brava, com o Ténis de Mesa e Atletismo. Lembro que, no primeiro ano, na ESJM, tive 3 núcleos – natação, basquetebol e Ginástica Massiva, o que implicava ter competições e/ou ensaios quase todos os fins de semana”.

A partir dessa data, foram 11 anos seguidos na natação, onde para além de orientadora de equipa de Desporto Escolar, Ana Afonso é juiz distrital, treinadora e coordenadora das escolas de natação do CEOL.

Apesar da ESJM possuir apenas o ensino secundário, o seu núcleo de natação sempre foi um dos núcleos com maior número de alunos inscritos e participantes nas provas organizadas pelo GCDE actual DSDE.

“Ao longo destes anos temos participado em todas as competições organizadas pela DSDE, sendo realizadas, na sua maioria, na piscina da Penteada com uma média de 20 a 27 alunos por competição”, refere a professora.

natacao-jaime-moniz006

No entanto, este ano letivo 2014/2015, apenas cerca de 50 alunos estão inscritos (juvenis e juniores, de ambos os géneros). O número de alunos diminuiu em relação a anos anteriores, na medida em que muitos foram transferidos para o CEOL (Clube Escola O Liceu – federados) e outros ainda estão na fase de aprendizagem da técnica. Note-se que os alunos federados, na Madeira, não podem participar no Desporto Escolar, ao contrário do Continente onde isso já é possível.

Em relação aos treinos, realizam-se na piscina do liceu, na maior parte das vezes para além do horário estipulado. Há sempre disponibilidade da parte do professor para que sejam os próprios alunos a marcarem os seus treinos, o que acontece diariamente – de manhã para os alunos da tarde e, à hora de almoço ou ao fim da tarde para os alunos que têm aulas de manhã.

Em 2006, refere Ana Afonso, “tivemos a nossa primeira participação nos campeonatos nacionais de desporto escolar, pois nessa altura a Madeira participava com uma selecção da RAM, e com o apoio total do GCDE”.

Após alguns anos de interrupção, devido à crise e à conjuntura em que o país se encontrava, os alunos deixaram de ter esta participação e as piscinas encerraram.

Apesar de tudo, “nunca baixámos os braços e o núcleo de natação da ESJM continuou a funcionar, sendo os treinos efectuados na piscina dos Salesianos”.

Em 2012, os alunos do Núcleo de Natação da ESJM voltaram a participar nos campeonatos nacionais sendo as despesas de transporte e seguro, assumidas pelos próprios.

Tendo por objetivo fundamental a motivação dos alunos, durante os anos que se seguiram até ao presente, logo no início do ano foi formada uma seleção para representar a a Escola e a Madeira nos campeonatos nacionais, onde os alunos são acompanhados pela orientadora de equipa e pela coordenadora de Natação da DSDE, Profª Joana Castro.

O segundo grande objectivo é a regularidade em todas as competições organizadas pela DSDE na RAM e, por fim, a participação na Festa do Desporto Escolar com o maior número de participantes possível.

natacao-jaime-moniz007

Como aspectos positivos, Ana Afonso realça “a inserção dos alunos do núcleo de Natação do Desporto Escolar na arbitragem. Muitos terminam o 12º ano e têm a possibilidade de continuar na arbitragem (como atividade profissional), integrando o Conselho Regional de Arbitragem de Natação da Madeira. Alguns aprendem a nadar e outros ganham o gosto pela modalidade e seguem o rumo, como federados, onde continuam a praticar natação nos clubes”.

No que respeita ao Desporto Escolar da RAM e particularmente a Natação, esta profissional considera “”que seria importante a existência de um protocolo entre a DSDE da RAM e a ANM, de modo a que as competições fossem dirigidas por juízes/ árbitros do Conselho Regional de Arbitragem de Natação da RAM, à semelhança do que já acontece no Atletismo”.

Seria ainda pertinente “a realização de estágios técnicos, para alunos e para professores, de forma a desenvolverem a sua formação técnica e pedagógica”.

Por fim, Ana Afonso sugere ainda a realização de uma atividade no Porto Santo para rentabilizar a piscina local e sobretudo motivar os alunos para o Desporto Escolar.