Vereação PSD/CDS acusa o executivo do Porto Moniz de rejeitar proposta de apoio aos agricultores

Os vereadores eleitos pela coligação PSD/CDS “Mais para o Porto Moniz” viram, hoje, rejeitada, pelo Executivo Municipal, uma proposta de recomendação que visava a criação de um Programa Municipal de apoio aos Agricultores do Município, especificamente vocacionado para a preservação e manutenção dos “bardos em urze”, uma intervenção «essencial para manter a singularidade da paisagem e, consequentemente, aquela que é uma das imagens de marca do concelho».

Trata-se de uma proposta que «viria apoiar e incentivar o esforço que muitos agricultores já fazem atualmente para manter estes bardos, mais conhecidos localmente como amparos, contribuindo, dessa forma, para a paisagem singular e humanizada que carateriza o nosso concelho», sublinhou o vereador Raimundo Silva.

«As redes de levadas, as micro propriedades mais conhecidas por ‘poios’ e os muros de suporte em pedra emparelhada, vulgarmente conhecidos por bardos ou amparos, constituem uma característica marcante da nossa paisagem rural e da nossa agricultura que, em nosso entender, deviam ser devidamente salvaguardadas e julgamos que quem tem responsabilidades para gerir o Município devia ter, também, esta preocupação», reforçou, ainda, Raimundo Silva, que, a este propósito, afirmou que as especificidades de cada concelho, «pelos vistos aqui muitas vezes relegadas para segundo plano».