Cerimónia emotiva e simbólica na posse do novo Conselho Executivo do “Liceu” com a presença de Jorge Carvalho

Ana Isabel Freitas preside ao Conselho Executivo da ESJM e reitera, na tomada de posse, a aposta numa pedagogia de trabalho e inclusiva para garantir o sucesso dos alunos.

 

Jorge Carvalho expressa colaboração com o Conselho Executivo.

O Conselho Executivo da Escola Secundária Jaime Moniz tomou hoje, formalmente, posse nas novas funções para o quadriénio 2022-2026, num clima emotivo e profundamente simbólico. A
cerimónia de posse contou com a presença do Secretário Regional da Educação, Ciência e Tecnologia, Jorge Carvalho, que voltou a manifestar ao novo executivo escolar toda a colaboração do Governo, como tem sido sempre seu apanágio.

Tomada de posse muito participada pelos docentes e funcionários.

 

O Conselho Executivo da ESJM.

Perante uma sala de conferências repleta de professores e funcionários, a presidente do Conselho da Comunidade Educativa, Filomena Alcobia, deu posse a todos os membros eleitos. Merece particular relevância a ovação bastante forte e emotiva aos docentes Doroteia Teixeira e Francisco Estêvão que, por motivos de aposentação, deixam agora as funções de vice-presidentes do conselho executivo cessante, tendo sido homenageados pela nobreza do seu caráter, capacidade de trabalho e entrega à instituição que têm servido ao longo de décadas.
Com humor e citando a sabedoria dos mestres, o secretário regional deixou aos novos membros do conselho executivo, Nita Vasconcelos e Ricardo Abreu, uma “receita” para enfrentar os desafios próprios dos lugares de liderança: “Um estômago dromedário para digerir os acontecimentos do dia a dia; uma carapaça de rinoceronte para não deixar chegar adentro certas coisas que não interessam e uma tromba de elefante porque, por vezes, é preciso ter um ar de trombas…”

Ana Isabel Freitas, reeleita para a presidência do Conselho Executivo, enalteceu o trabalho dos colegas de Direção que deixam as suas funções, Doroteia Teixeira e Francisco Estêvão, exaltando, com inevitável comoção, “a dívida de gratidão”, o perfil conhecido de ambos, de abnegação, humanismo e sentido profissional. Ana Isabel conta com os vice-presidentes Odílio Freitas, Zita Carvalho, Ricardo Abreu e Nita Vasconcelos. Tem ainda como representantes da direção no anexo, os docentes Maria José Jardim e Celestino Olim.

Na alocução da presidente, foi reafirmada a ideia de que a equipa estará focada em construir uma escola com futuro numa escola de história, colocando no centro o aluno e as suas necessidades. “Queremos oferecer um ensino de qualidade para todos, através de uma pedagogia do trabalho e em diálogo com todos”, salientou a presidente.

Jorge Carvalho com os docentes da sua escola.

A presidente e a sua equipa estão conscientes dos desafios que se colocam à escola, mas acredita também que uma liderança partilhada, colaborativa e atenta às circunstâncias dos
variados contextos permitirá superar os obstáculos e fazer a diferença. Ana Isabel Freitas assume estar à frente de uma instituição centenária que “está comprometida com a construção de um
ensino para o futuro das novas gerações”.

Palavras de agradecimento foram também tecidas à docente Graça Vieira, presidente do conselho pedagógico, entre outras funções exercidas.

Tomaram, no início da sessão, posse os membros do Conselho da Comunidade Educativa, presidida por Filomena Alcobia, a saber: Ana Maria Freitas, Celina Gomes, Maria do Rosário Gouveia, Humberto Lourenço, José Carlos Ferreira, Maria do Carmo Garanito, Maria Luísa Gomes e Maria Inês Chada.

Após a tomada de posse, os membros empossados promoveram um convívio com toda a comunidade escolar.