CMF experimenta nova metodologia para detectar nidificação do patagarro

A vereadora da CMF, Nádia Coelho, acompanhou os trabalhos do Projeto Puffinus Life4best, que pretende avaliar a situação actual da população do patagarro Puffinus puffinus, na área do Parque Ecológico do Funchal.

Nádia Coelho, que tem o pelouro do ambiente, visitou a área de nidificação desta espécie para acompanhar os trabalhos que estão a decorrer.

O patagarro é uma das espécies menos conhecidas da Macaronésia, pelo facto de ser extremamente difícil de encontrar os seus ninhos, que são fundamentais para aumentar o conhecimento desta ave marinha e implementar medidas de conservação que possam mitigar as suas ameaças.

Neste sentido e com base nas acções que preveem a troca de experiências e conhecimento, a equipa do projeto na última semana contou com a colaboração do professor catedrático da Universidade de Barcelona, Jacob Gonzales Solis, na utilização de uma nova metodologia que envolve a utilização de um cão treinado, para, através do cheiro detectar áreas potenciais de nidificação do Patagarro.

Esta é uma técnica que tem vindo a ser utilizada sobretudo nas regiões do Pacífico, mas, que nos últimos cinco anos tem sido implementada com grande sucesso no arquipélago de Cabo Verde, também pertencente à Macaronésia, refere uma nota da Câmara.

A vereadora Nádia Coelho teve oportunidade de acompanhar, “in loco”, estes trabalhos e de trocar experiências com o investigador, com objectivo de aumentar as medidas de conservação desta espécie no Parque Ecológico do Funchal.