“Recreio” da Glovo frente ao emblemático Palácio de São Lourenço

Domingo, 23.02.22, pelas 11h30. Foto FN.

A imagem – propositadamente desfocada para não identificar pessoas – repete-se com frequência e não é edificante. Os funcionários da “Glovo” têm por hábito “estacionar”, no intervalo das entregas, junto ao emblemático Palácio de São Lourenço, como documenta a foto.

Porventura não terão outro espaço para recuperar forças, assimilar pedidos de entrega de refeições ao domicílio ou então para respirar um pouco antes de nova tarefa. Tudo se compreende, em tempos tão hostis como hoje, com o desemprego a obrigar tantos jovens e adultos a zelarem pelo seu trabalho. Mas não é edificante fazer da parte frontal de um ex-libris da nossa História, a “garagem” provisória da Glovo. Talvez pudesse haver entendimento com as autoridades oficiais para facultarem um espaço condigno para estas pausas laborais.