Estepilha: monumento aos emigrantes ou aos imigrantes?

Foto: Rui Marote

A objectiva sempre atenta do repórter fotográfico do FN não perdoa e descobre com frequência imagens que falam por si, e que interrogam que as vê. Neste caso, as “bagagens” junto ao monumento ao emigrante madeirense, no Funchal, parece falar-nos de uma outra realidade; mais do que um povo de emigrantes, hoje em dia somos um povo de imigrantes, ou por outra, de emigrantes que retornam, como o filho pródigo à casa paterna. O simbolismo está aí. A circunstância captada pela imagem pode nada ter a ver com isto, mas que orienta o pensamento nesse sentido, não há como negá-lo…