Machico implementa o “Centro Interpretativo ECOS”

Foi hoje apresentado o Centro Interpretativo ECOS Machico, resultado da “eco-requalificação” do Mercado Municipal de Machico. Este espaço histórico tem agora uma nova valência para a investigação voltada para os objectivos de sustentabilidade do concelho, refere uma nota da autarquia local.

“Há agora uma porta aberta à população para implementar um dos nossos principais objectivos, desenvolver uma cultura de responsabilidade e de participação da comunidade local para uma resposta às exigências da sustentabilidade do território” explicou o presidente da Associação Insular de Geografia, Marco Teles.

A coordenadora do projecto Ecos Machico, Ana Neves, acrescentou ainda que o projecto conta com a participação de todos, sem excepção e que “a sustentabilidade do território só é possível com legado informativo, uma estratégia territorial de base consolidada e a participação da comunidade.”

Como tal, o projecto pretende disponibilizar novos recursos e serviços centrados na sustentabilidade e criar uma estratégia de marketing territorial voltada para a valorização do património natural, refere um comunicado da CMM.

Quanto ao presidente da Câmara Municipal de Machico, Ricardo Franco, reforçou o trabalho desenvolvido pela Câmara Municipal, em parceria com a Associação Insular de Geografia, “com o objectivo da preservação e valorização do património natural do concelho de Machico, atendendo às características ímpares da diversidade geológica, endémica e paisagística do nosso território, cuja riqueza se entrecruza com o património cultural, material e imaterial de Machico, numa simbiose que se afigura fundamental para a promoção turística e a aposta no desenvolvimento económico sustentável deste município.”

O ECOS MACHICO é um projecto financiado por fundos europeus, a decorrer no concelho de Machico desde Janeiro de 2021, promovido pela Câmara Municipal de Machico e Associação Insular de Geografia.

A implementação deste projecto permitirá a recolha, tratamento e divulgação de um elevado manancial de conhecimento que incidirá sobre os valores naturais e culturais presentes no concelho, nomeadamente, sobre geosítios, sítios de geodiversidade, habitats, fauna, flora, paisagem, história, tradições e identidade. Mas, simultaneamente, sobre diversos aspetos essenciais para a gestão e proteção dos valores naturais, como sejam o número, tipo e frequência de visitas, ocupação e uso do solo, utilização do espaço e sustentabilidade ambiental.

Para a concretização dos objectivos supracitados, foi desenvolvido o conceito de Ecosítio para identificar Sítios de Geodiversidade, Sítios de Biodiversidade, Pontos Panorâmicos e Sítios de Interesse Histórico-cultural no concelho de Machico.

Os sítios previstos para nomeação de Ecossítio, são sujeitos a votação mensal através das plataformas digitais, evento que já contou com 2807 participações. Existem actualmente 18 Ecosítios nomeados, 5 deles nomeados pela população de Machico, refere a Câmara.