Deputados do PSD lamentam morte do cónego Damasceno

O grupo parlamentar do PSD deu entrada, na Assembleia Legislativa da Madeira, com um voto de pesar pelo falecimento do cónego António Damasceno de Sousa, endereçando à sua família, amigos e à Diocese do Funchal as mais sentidas condolências.

“O cónego António Damasceno de Sousa esteve presente e marcou os principais acontecimentos na Igreja católica madeirense nas últimas décadas, incluindo a visita do Papa João Paulo II, a 12 de Maio de 1991, marcando o seu sacerdócio pela missão de ajudar o próximo e de levar uma palavra de conforto aos que mais precisam.
Nascido em São Pedro, a 27 de Março de 1922, António Damasceno de Sousa, antigo Cónego da Sé do Funchal, faleceu aos 99 anos de idade.
Como responsável pela Catedral do Funchal, ao longo de mais de vinte anos, o cónego Damasceno de Sousa era uma das figuras mais conhecidas da Igreja madeirense, tendo, no período em que esteve na Sé, realizado diversos eventos de cariz solidário, que lhe permitiu uma maior aproximação à sua comunidade paroquial”, refere a nota do PSD.