JPP Machico deu sequência a abaixo-assinado ao Santander

O documento, que contou com mais de cinco centenas de assinaturas, foi uma forma de tentar sensibilizar a administração do Banco para a importância do balcão que existia no Caniçal, balcão este que servia não só a população residente como também muitos dos trabalhadores da Zona Franca da Madeira, salienta-se.

O encerramento deste balcão, desde o passado dia 21 de Maio de 2021, tem criado um forte constrangimento aos locais que, para se deslocarem aos balcões mais próximos (Machico ou Santana), os quais veem-se condicionados pela disponibilidade de transporte, com reduzida oferta ao nível dos transportes públicos, bem como na demora no atendimento.

O JPP-Machico continua a defender os interesses da população do Caniçal e, embora a opção de deslocação dos serviços para sucursais alterativas seja de iniciativa privada, o JPP insiste neste assunto, para bem da população, afirma.