Merce Cunningham e John Cage com placa evocativa da sua vinda ao Funchal

O presidente da CMF esteve no Teatro Municipal Baltazar Dias, acompanhado pela vereadora da Cultura, Madalena Nunes, para a cerimónia de homenagem ao bailarino e coreógrafo Merce Cunningham e ao compositor John Cage, que culminou com o descerrar, no Foyer do Teatro, de uma placa evocativa da passagem de ambos pelo Funchal em 1981.

O edil referiu, na ocasião, que “é uma honra para o Funchal homenagear dois dos maiores artistas do século passado, que se destacaram pela sua forma irreverente de ser e de estar, e que permitiu oferecer ao mundo uma nova visão da dança e da música. No fundo, dando uma nova visão e um novo sentido à palavra arte.”

Nesta homenagem foram abordados temas ligados à passagem de Merce (1919-2009) e de John Cage (1912-1992) pela cidade do Funchal, onde estiveram em cena no Teatro Municipal com a “Merce Cunningham Company” em dois espectáculos promovidos pelo Cine Fórum do Funchal, debatendo a sua influência local, a importância do Cine Fórum e a filosofia imposta no trabalho dos dois criadores.

O painel contou com intervenções de Teresa Norton Dias, Vítor Magalhães, Teresa Silva e Carlos Valente. O autarca salientou que Merce “será sempre um coreógrafo intemporal”, tal como Cage, “porque a música também o é”, e concluiu que “é importante dignificar aqueles que apesar de não serem nossos deixaram um pouco de si na nossa cidade, sendo dois ilustres cidadãos do mundo que acabaram por levar também o nome do Funchal mais longe.”