Albuquerque diz que não haverá grandes alterações para a época balnear

O presidente do GR da Madeira referiu que em breve serão definidas as regras de abertura da época balnear na Madeira, à luz das presentes circunstâncias pandémicas, mas adiantou aos jornalistas que “não vai haver nada de especial”. Simplesmente os critérios a tomar em conta têm que ver com o distanciamento necessário e as limitações de lotação dos espaços.

“Amanhã vamos aprovar o encerramento dos estabelecimentos de restauração e bares às 23 horas, o recolher obrigatório às 24 h, e vamos também proceder à abertura dos desportos, abrir a competição às modalidades de médio risco, e abrir aos treinos algumas modalidades de alto risco”, anunciou por outro lado, citando o caso concreto do “Judo, do Muay Thai e esse tipo de desportos”, neste caso, de combate.

O responsável voltou a mencionar que os utentes dos centros de dia já estão vacinados, e que se vai agora proceder à vacinação dos cerca de 600 profissionais que trabalham nos centros de convívio e nos centros de dia até 1 de Junho. A vacinação, em geral, contra a Covid-19 está a correr bem, afiançou, tendo sido realizada, numa semana, quase 18 mil vacinações.

Chegarão ainda brevemente (até ao final do mês) as vacinas da Johnson, que necessitam apenas de uma inoculação, o que deverá fazer avançar ainda mais o processo.

Albuquerque falava à margem de uma visita hoje efectuada à Companhia Nova de Aguardente Lda., no Parque Empresarial da Ribeira Brava. Na ocasião, o governante elogiou os “dois jovens empresários de grande talento” que, mais uma vez, “vêm provar que na Madeira podemos produzir produtos de excelência e qualidade”.

A Companhia Nova de Aguardente, Lda. é a produtora do gin “Canning’s”, que Albuquerque considerou “um gin icónico a nível nacional”. Também a aguardente e o rum da Madeira, salientou o presidente, têm já fama internacional.

“Aconselho todos os madeirenses e porto-santenses a provar um dos melhores gins do mundo, que é produzido na Madeira”, referiu.