Câmara da Calheta recupera acesso considerado fulcral

O grupo parlamentar do PSD, em conjunto com os autarcas da Calheta, visitou as obras de beneficiação que estão a ser realizadas no acesso mais antigo às serras do concelho, nomeadamente às zonas do Rabaçal e do Paul da Serra.
Uma intervenção, salienta-se, enquadrada na protecção e prevenção da floresta Rede Natura 2000 e Parque Natural da Madeira, numa infraestrutura que se localiza no Lombo do Salão, freguesia da Calheta, e que, segundo o presidente da Câmara Municipal e recandidato do PSD nas próximas Eleições Autárquicas, Carlos Teles, “estava em péssimas condições”.
O investimento, a cargo do Município e apoiado por fundos comunitários, ascende aos 3 milhões de euros e visa não só a recuperação da acessibilidade como também a prevenção de incêndios, com a instalação de um tanque com capacidade para 200 metros cúbicos de água, conforme salientou o autarca, lembrando que, em 2016, esta zona foi fortemente fustigada pelos incêndios.
Carlos Teles realçou que esta é uma obra extremamente importante tanto para a população da Calheta como do ponto do vista do turismo, tendo havido a preocupação de manter o calcetamento tradicional onde ele já existia.
“Esta é uma obra abrangente, transversal que beneficia todo o concelho, mas também toda a Região porque é um ex-líbris para o nosso Turismo, sendo que mais ou menos ao meio do trajecto temos um acesso para as 25 Fontes que é uma das veredas mais procuradas ao nível regional”, disse.
A obra deverá estar concluída, segundo Carlos Teles, no próximo mês de Junho.