Orlando Fernandes recusa-se a participar no 25 de Abril na CMF

O deputado independente da Assembleia Municipal do Funchal, Orlando Fernandes, emitiu hoje uma nota na qual dá conta da sua recusa em estar presente nas comemorações do 25 de Abril promovidas pela Câmara Municipal do Funchal, “por entender que não estão garantidas todas as condições de segurança, principalmente para pessoas com vulnerabilidades e mais sujeitas a riscos de infecção, atendendo à actual conjuntura da Covid 19”.

“Lamento esta opção da CMF, mas a realização das comemorações da Revolução de Abril na sala da Assembleia Municipal, onde poderá estar um número próximo ou superior a 50 pessoas, é um atentado à saúde pública, neste momento”, considera Orlando Fernandes, que diz que há outros espaços, mais amplos, que oferecem condições de segurança, para a realização deste evento sem colocar em causa a saúde dos participantes.

“Não entendo que aos agentes culturais da cidade e da região seja proibida a realização de eventos com mais de 5 pessoas e se promova esta comemoração para tão elevado número de participantes. Assim só me resta protestar não comparecendo ao mesmo, respeitando o estado de emergência e as directrizes da DGS e do IASAUDE”, refere.

“Vivi intensamente o 25 de Abril, na altura com apenas 17 anos de idade, convivi com muitos antifascistas, participei activamente em comícios e outros eventos, sempre com a premissa de lutar pela liberdade. Mas recuso-me, hoje, perante uma realidade pandémica, a estar numa sala sem condições para a realização de tal comemoração”, conclui o deputado.