Nuno Batista quer homologação da raça Podengo do Porto Santo

Nuno Batista pretende levar por diante o projecto de homologação da raça Podengo do Porto Santo, de modo a reforçar e valorizar a actividade cinegética na ilha, só comparável economicamente às atividades de golfe e mergulho, referiu ontem o candidato da coligação PSD/CDS à Câmara local, que reuniu com a secretária regional do Ambiente e Alterações Climáticas, Susana Prada, na sequência da visita da mesma à “Ilha Dourada”.

Nuno Batista debateu temas que considera estruturantes para o desenvolvimento de uma estratégia comum entre a autarquia local e o Governo Regional, no que diz respeito às questões ambientais, aos instrumentos de gestão, planeamento e protecção da orla costeira, bem como a adoção de políticas que assegurem o equilíbrio paisagístico e a conservação de espécies endémicas.

Simultaneamente, Nuno Batista alertou e sensibilizou Susana Prada para a importância económica e a mais-valia que representa o Centro de Reprodução do Coelho no Porto Santo, uma vez que a actividade cinegética tem um impacto económico na ilha somente equiparado ao golfe e ao mergulho, frisou.

Com a reintrodução de coelhos naquele centro, realizada nesta quarta-feira pela Secretaria tutelada por Susana Prada, estão criadas as condições, se conjugados esforços entre Governo Regional, Câmara Municipal e Associação de Caçadores, para que a actividade de caça, possa, a breve trecho, voltar a ter a relevância de outrora.

Na conversa que manteve com a secretária, o candidato afiançou que pretende levar por diante um projecto de homologação do Podengo do Porto Santo junto da entidade competente, de modo a reconhecer a raça, certificando a pureza genética daqueles cães de caça tão característicos do Porto Santo. Este processo de certificação deverá ser um esforço conjunto de valorização da actividade cinegética, mas acima de tudo de salvaguarda da espécie e como um ícone distintivo e característico do Porto Santo.