SIC diz que financiador do “Chega” passou dinheiro ao CDS-Madeira

foto arquivo

Uma reportagem da SIC veio expor hoje um alegado financiamento ilegal ao CDS-Madeira, envolvendo o seu líder e também secretário regional da Economia, Rui Barreto. De acordo com a Grande Reportagem da SIC, César do Paço, financiador do partido “Chega”, efectuou transferências de dinheiro para Rui Barreto, Gonçalo Santos, Gonçalo Camacho, Luís Santos e Vítor Barreto, a rondar os cerca de 30 mil euros.

Terá sido antes das eleições regionais de 2019, quando o partido tinha necessidades financeiras, e não as resolvia com empréstimos na banca.

O PS já veio dizer, em comunicado, que o que foi exposto é “de extrema gravidade e põe em causa a ética e a transparência exigidas a responsáveis políticos”.

“Numa altura em que o país debate as questões ligadas à corrupção e se exige a máxima transparência, o que foi divulgado hoje configura uma situação gravíssima e que exige um esclarecimento imediato, cabal e rigoroso sobre o relacionamento entre o principal financiador do Chega e o líder do CDS Madeira”, refere uma nota dos socialistas madeirenses.

“O PS considera ainda que, além de Barreto, o próprio presidente do Governo Regional deve uma explicação aos madeirenses. É fundamental perceber se Miguel Albuquerque e o Governo que lidera se reveem neste tipo de comportamento por parte do líder do CDS e se irão solicitar-lhe esclarecimentos sobre o tema, numa altura em que os dois partidos assinaram um acordo de coligação regional para as autárquicas”, aponta o PS-M, que promete “analisar com todo o rigor e atenção os factos revelados na reportagem e desenvolverá as acções políticas e jurídicas que considerar necessárias para o total esclarecimento da situação”.