Casa do Povo da Quinta Grande equiparada a IPSS

Foto facebook Casa do Povo da Quinta Grande
A Casa do Povo da Quinta Grande, por declaração da Secretaria Regional de Inclusão Social e Cidadania, através do Instituto de Segurança Social da Madeira, publicada no JORAM a 08 de Abril de 2021, assume o estatuto de entidade equiparada às Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS).
A direcção da Casa do Povo considera que “este é mais um grande passo rumo ao futuro que a atual direcção entende ser o caminho a percorrer por esta instituição, com o objectivo concreto de que a Casa do Povo da Quinta Grande seja uma referência nos seus âmbitos de atuação, a nível cultural, de formação, de desporto e de intervenção social”.
“Face à actual situação pandémica tornou-se imperativa uma uma alteração estatutária que permitisse à Casa do Povo da Quinta Grande uma maior intervenção a nível social na freguesia da Quinta Grande, desenvolvendo desta feita um conjunto de iniciativas sociais em cooperação o Governo Regional, através da Secretaria Regional de Inclusão Social e Cidadania e com Câmara Municipal de Câmara de Lobos”, refere uma nota à comunicação social.
“Assim sendo, em 2020 a Casa do Povo da Quinta Grande foi uma das entidades promotoras do Fundo de Apoio Regional a Organizações Locais (FAROL), que permitiu a distribuição de 230 cabazes alimentares, apoiando cerca de 70 pessoas mensalmente, o FAROL irá manter-se para 2021, abrimos também a loja social, que nos permite apoiar a população com artigos têxteis, sapatos, pequenos electrodomésticos e brinquedos, temos assumido o transporte em cooperação com o Centro de Saúde da Quinta Grande de todas as pessoas que assim pretendam para efeitos de vacinação contra a COVID-19, para deslocação a consultas, supermercado e aquisição de medicação, entre outros projetos sociais que estamos a dinamizar e projetos para dinamização futura em cooperação com o Instituto de Segurança Social da Madeira”.